"Vazio"

A cama sem ti é tão vazia… tão vazia de sorrisos, tão cheia de saudade. Aqui onde me encontro deitado, onde as memórias vagueiam na mente. Aqui onde o cheiro da terra molhada me faz sentir dormente. Carente. Sozinho… A vida sem ti é apenas o calar, o abandonar de mim mesmo, o esquecer do sonho que voou contigo – rumo a um outro destino, a uma série de quilómetros que não me canso de percorrer. Nem sequer consigo olhar para trás, para o tempo em que me marcaste o corpo, em que me fizeste esquecer o medo, em que me libertaste das amarras que me prendiam a um mesmo lugar. O meu olhar sem ti é tão despido… é tão vulnerável à carne que só se sacia no sexo, é tão complexo como o firmamento que nunca me soubeste explicar. A minha cama sem ti… não pode ser nossa, não pode conhecer o teu cheiro, não pode tapar-te a pele – enquanto me afundo no teu charme. A verdade é que a dor nestes dias é maior, a grandeza da saudade é tão sufocante que me deixa partido. Gasto. Usado! Tão abandonado que deixo-me de reconhecer. Até que tu chegas. Até que eu me entrego. Até que me fazes ficar. Para sempre… talvez por todas as vidas.


Comentários

Enviar um comentário