"Vivo-te em mim."

Não digas nada… entra e deita-te a meu lado.
O meu corpo pede o teu, a minha pele procura a tua,
Na nudez do nosso amor, no fulgor desta paixão.
Não digas nada… abraça-me e perde-te nos meus braços,
Provoca-me com o teu olhar: tão penetrante,
Com os beijos que só nós damos – que só nós… entendemos.
Não digas nada… ficamos os dois neste silêncio,
No batimento do nosso peito, na certeza que somos carne.
Ama-te sem qualquer tempo, ama-me assim como eu te amo,
Como te envolvo nas minhas mãos,
Como te seguro, como te vivo – nos nossos desejos: saciados.
Não digas nada… não precisamos de palavras,
Só precisamos daquilo que temos, deste sentimento que nos define,
Que nos une num mesmo destino.
Numa só vontade de sermos… liberdade.
Por isso… não digas nada…
Entra e deita-te a meu lado. Ama-me e eu amo-te.
E isso chega-nos… para nos sentirmos vivos.


Comentários

Enviar um comentário