"Até ao fim dos meus dias"

Existem dias em sabe bem estar assim... sentado, enquanto a chuva bate na janela,
Enquanto a música toca pela casa - enchendo o meu coração de memórias,
Fazendo-me pedir.... por ti.
Amo-te, sei que te amo muito para além de tudo aquilo que sou, 
Muito para além da distância que separa os nossos corpos, que afasta os nossos dedos,
Deixando-me na saudade do nosso abraço, no desejo de te amar: sem tempo.
És quem me faz acreditar, talvez quem eu sempre esperei,
Nos sonhos que tanto sonhei, nos pedidos que fazia  - no silêncio de uma cama vazia,
Que agora se enche com o nosso amor.
São nestes dias de chuva que a falta de ti é maior, é nestes momentos que me questiono o que faço aqui, neste lugar que é tão deserto sem ti,
Que é tão triste... sem nós.
Existem dias em que pedia para largar tudo, para deixar tudo para trás,
Para correr em direcção a ti, abraçar-te nos meus braços, 
Segurar-te no meu peito e fazer-te... sorrir.
Sabes que eu amo o teu sorriso? Que posso ficar horas a olhar-te,
a perder-me no teu olhar, ao render-me... aos teus feitiços - aos teus encantos.
São nestes dias que caem na noite, que sei que sou teu muito para além da saudade,
Que este amor é tão real, é a nossa maior verdade.
São nestes dias que sinto cada vez mais a ânsia de poder estar contigo,
De te agarrar, e de prometer o que mais quero dizer.
Que eu irei esperar sempre por ti, e que eu irei lutar sempre por nós...
Até ao fim dos meus dias.
Amo-te.


Comentários