"Por tudo o que me fazes sentir..."

Gosto de ti por tudo o que me fazes sentir,
Por tudo o que não prometes dar, mas sim... tentar.
Gosto de ti pela simplicidade como me faz sorrir,
Pelas noites em que nos perdemos nas palavras,
Na cama. No prazer.
Gosto de ti porque me fazes viver, 
De forma tão descomplicada, de forma tão ousada,
De forma tão livre!
Gosto de ti por me acordares com um grande "bom dia",
Por me dares tudo aquilo que eu mais pedia,
Por amares sem corantes, nem conservantes.
Gosto de ti pela forma como choras ao ver um filme,
Pela maneira como te encostas ao meu peito e dizes o que sentes,
Por sonhares a meu lado (mesmo de olhos abertos),
Gosto de ti... pela forma como és.
Gosto de ti mesmo quando dizes querer estar só,
Não dividir o teu espaço com o meu,
Gosto tanto da tua forma "irritada" de ser,
De querer sempre o seu tempo,
De querer sempre a sua independência,
De querer sempre... amar da sua maneira.
Gosto de ti por tudo o que em mim sempre faltou,
Pelos desejos que pedia para te encontrar um dia,
E tu vieste. E eu encontrei-te.
E ficamos os dois. Eu, tu e um nós. 
Um nós tão bom de ser vivido.



Comentários

Enviar um comentário