"Só nós dois..."

Não vás… Fica mais um pouco, mais um segundo,
Nos meus braços que pedem os teus,
No meu coração que vive do nosso amor.
Não vás! Abraça-me e enlaça-te nos meus braços.
Faz-me ser teu. Só teu. Só nosso.
Devolve-me à vida, não saias desta cama,
Sem ti a história fica perdida. E eu…
Eu perco-me na saudade do teu cheiro (na minha pele).
Não vás…
Ama-me como se o mundo acabasse hoje,
Como se tudo, apenas, fosse silêncio,
Dos nossos olhares que se amam para além da distância,
Para além do medo – que matamos do passado.
Não vás…. E mesmo que te veja ir,
Leva-me contigo no coração porque sou eu que te amo,
Sou eu que te faço viver,
No sonho que soubemos ter…
Na palma das nossas mãos – só nós dois.

Por isso, não vás. Não vires as costas ao destino,
Não vires as costas a mim. A quem te ama,
E a quem quer contigo fazer uma vida.
Uma casa. Beijos e sorrisos.
A eternidade.


Comentários