"Entra!"

Entra!
A porta está aberta e eu estou aqui deitado,
Nesta cama em que me deito na saudade,
Em que procuro por ti... na minha insanidade.
Entra... não batas à porta e segura o meu corpo.
Sente o bater deste meu sentimento louco,
Que se escreve em paixão, 
Num mar de vontade.
Rasga-me o tempo em que espero,
Faz do meu olhar o teu alimento,
Seduz-me.
Envolve-me.
Ama-me!
Faz-me ser teu para além da eternidade.
Depois não vás... fica no meu abraço,
No compasso em que descompassamos de amor,
Em que somos sonhadores.
Entra!
Entra para ficares.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

"E tudo o que eu pedia... era que voltasses..."

"Dói ver-te ires... para nunca mais voltares."

"Amo-te para além do teu corpo."