"Pontes"

Amar-te-ei neste meu peito que grita,
Na noite em que a saudade aperta,
Em que do meu olhar... escorrem sonhos.
As lágrimas doem, doí sentir-te longe, 
Separados por pontes, rios e mares -
Por oceanos de pedidos de abraço.
Amar-te-ei nos medos que enfrento,
Nas lutas que travo todos os dias, 
Só para que que te possa ter nos meus braços,
Ver-te adormeceres no meu peito e...
Sorrires para mim.
Amar-te-ei, para além do fim,
Para lá das palavras que só nós entendemos,
Que só nós escrevemos - na cumplicidade do sentimento.
Amar-te-ei no firmamento.
Amar-te-ei sempre.
Amar-te-ei... ETERNAMENTE.


Comentários

Enviar um comentário