"Falo-te de amor..."

Falo-te de amor... porque só te sei amar,
Nas horas em que sou teu, um teu tão meu,
Um meu... tão nosso.
Falo-te de amor... sempre que te abraço o corpo,
E nos teus olhos me perco, na profundeza dos sentidos,
Dos medos perdidos - amando-te por completo.

Falo-te de amor... sempre que o silêncio vem,
Na noite em que adormeces sobre o meu peito,
Alimentando de batimentos o meu coração...
Saciando-me - em sentimentos.

Falo-te de amor... neste nosso tempo,
Na infinidade em que nos entregamos, em que nos damos...
Um ao outro - sem pudor.

Falo-te de amor... nas roupas que despimos,
Que caem sobre o chão frio em que nos deitamos,
Aquecendo os nossos corpos - na nudez do prazer.

Falo-te de amor... sempre que te beijo sem pensar,
Sentindo tudo o que me dás, tudo o que tenho para te dar
(há luz de um céu tão nosso - em que somos um: ao luar).
Falo-te de amor nas palavras que te escrevo,
Nos versos que componho - na inspiração do teu ser.

Falo-te de amor... E falar-te-ei ate morrer e...
Mesmo depois da morte do nosso corpo,
Seremos amor....
Eternos amantes.



Comentários

Enviar um comentário