"Nudez"

Dispo-me. Sou apenas um corpo desnudo,
Entregue ao amor que sinto no peito,
Desfeito. Refeito. Renascido.
Sou a poesia que escrevo em cama fria,
Na noite que caí em mim,
Nos sonhos que vejo irem... sem que me agarrem...
Aqui!

Dispo-me. A pele rasgasse em utopias,
Em escárnios de saudade. Em dor! Em insanidade!
O meu âmago grita no silêncio da minha voz,
Calada. Usada. Negada. Infame!

Dispo-me...
Deito-me no meu próprio sentimento,
Aquele tão ardente - como a chama que me arde ao olhar.
Dispo-me, entregando-me ao que sou,
Ao que tenho - AO QUE SINTO!

E...
Não minto... quando aviso partir,
Naquele caminho que me vê seguir,
Rumo a um outro destino.
E amo! E sinto! E grito - GRITO!
Porque o sentimento nunca em mim ficará calado,
Abafado. Esquecido.

Dispo-me. E largo a pele que tenho em mim,
As marcas de um passado esquecido - deslembrado.

Hoje sou livre. Hoje sou tudo.
Hoje sou AMAR-TE.


Comentários

  1. Nudez que veste alma. ..
    Lindo!

    Fique bem.
    Abraço. :)

    ResponderEliminar
  2. Exatamente... Nudez que veste o desejo...

    ResponderEliminar

Enviar um comentário