"Fogo"

Arde-me! Queima a meu lado,
Na paixão ardente dos nossos copos,
No sentimento intenso que me corre nas veias,
Na tempestade de desejo que me assola a alma.
Pede-me lume! Ateia-me e incendeia-me,
Na luz dos teus olhos a que me rendo,
Nos beijos em que me beijas,
Em que fazes de mim o teu homem.

Arde-me! Queima o meu passado,
Rasga-me os medos e rompe-me o temor,
Dá-me amor e revela-me as tuas armas de sedução.
Tira-me o chão. Revolta-me e aquece-me.
Faz de mim tudo o que quiseres...
Sou teu enquanto o tempo não se esgota,
Enquanto somos eternos.
Vivos.
Amantes.
Seres errantes que amam,
Ao acertar no sentimento que nos faz querer.

Arde-me! E viveremos o que temos de viver,
Os tempos em que procuramos um ou outro,
Em que sou teu, em que sou louvo.

Amor...
Pede-me lume. Ateia-me e incendeia-me e depois...
Arde comigo.


Comentários

  1. Não sei se ainda te lembras de mim, pois já passou algum tempo desde que saí do blog "silence isn't awkward", mas voltei...
    Beijinhos!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário