"Peço-te que me ames..."

Peço-te que me ames...apenas que me ames,
Na noite que cai - em que caio no meu amar.
Fica nos meus braços, ouve comigo a chuva lá fora,
Naquela demora que me faz esperar-te - em impacientes batimentos
(De um coração que é teu: apenas teu.)

Peço-te que me ames...
Por esta vida e por outras tantas que desconheço,
Desconhecendo tudo o que não quero saber - saboreando o teu beijo
(Naquele em que me perco - contornando os teus lábios: em silêncio.)

Apenas... ama-me,
E grita-me em segredos o que sentes por mim,
Aquilo que desperto em ti - que te faz querer mais este amor.
Ama-me... e o resto de tão pouco me importa, de tão pouco conta,
Quando comparado com o que vivemos: os dois.

Por isso... ama-me,
Cala-me em beijos e mata-me em sonhos,
Faz-me sonhar e... sonha a meu lado.



Comentários

  1. Que belo texto André :) Já não te visitava há algum tempo mas continuas a não desiludir!

    ResponderEliminar
  2. Caro André, todos os dias me surpreende... os seus textos são realmente doçuras d'alma.
    Como é lindo amar assim.
    Parabéns milhentas vezes e por favor pense em editar! :)

    Um domingo cheio de doces pensamentos.
    Abraço
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tenho palavras para agradecer tudo o que aqui me deixa.

      Muito obrigado de coração.

      Um abraço e boa noite :)

      Eliminar
  3. "Cala-me com beijos e mata-me em sonhos"
    Adorei, especialmente esta frase!!

    Boa semana *

    ResponderEliminar

Enviar um comentário