"Acordas comigo amanhã?"

Se um dia senti tamanho amor... nunca foi antes de ti,
Antes de tudo o que conheci, quando te entregaste no meu peito,
Quando me beijaste os lábios - pela primeira vez.
Nunca pensei ser um homem completo de pequenas coisas,
Dos retratos que vejo vezes sem conta, do sorriso que pintaste...
No meu rosto
(Em palavras doces que me dizes antes de adormecer).

Nunca sonhei viver tal amor, um sentimento crescente,
Batente no meu peito que renasceu com tudo aquilo que fizeste,
Com o bem que me deste - sem pedires nada em troca
(Dando-me o mundo, pensando pouco dar-me).

Se um dia sonhasse sentir tal amor... diria que seria uma mentira,
Um filme desenhado e irreal que... hoje tenho a sorte de viver,
De acordar e sentir-te, abraçar-te e tocar-te
(Sentindo o cheiro do teu corpo - dando-te o calor do meu para te aquecer).

Vieste reavivar-me, devolver-me o que sempre foi meu,
Este sentimento tão vivo, a eternidade que conjugamos...
No desconhecimento dos outros,

No conhecer daquilo que sempre fomos... mesmo antes de nos termos.


Comentários

  1. Inexplicável o que nos faz sentir!
    Bom fim de semana.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado por todo o carinho e por todo o apoio.

      Um abraço :)

      Eliminar

Enviar um comentário