"Fica em mim. Vive-nos!"

Vive em mim…
Nesta madrugada em que indago o teu físico,
No meio da vontade que adolesce no meu âmago
(Devorando o anseio de oscular-te: continuamente).
Ama-me por inconsumpto, sem divisões,
Sem interpelações,
Sem medos.
(Dilacerando temores – entregando-nos à paixão)

Abraça-te, apenas, nos meus braços, encostando tão sentido peito,
Num corpo tão meu e tão teu - ao mesmo tempo,
Para lá das horas findas em que me findo no amor.
(Na conjugação de batimentos unos em sonhos.)

Fica em mim…
Revolta-me revoltando o teu desejo,
Aquele que vivo sem pensar, que sinto sem querer,
Ardendo na paixão,
Queimando na combustão,
De um amor tão veemente… como o nosso.




Comentários

  1. "Fica em mim"... quando se ama ... temos sempre alojamento :)

    Está espetacular, como sempre.

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas suas palavras sempre tão presentes.

      Um abraço e seja feliz :)

      Eliminar

Enviar um comentário