"Tempo..."

O tempo passa, amor... o tempo passa...
E eu perduro nestes sonhos em que vivo,
Nas ruas que percorro e não te encontro nos meus braços.
(Nas minhas mãos que procuram as tuas, as nossas.)
O tempo vai, empurra-me, arrasta-me.
E eu fico aqui sonhando connosco,
Amando-te cada dia mais - muito mais que ontem,
Muito menos que amanhã...

O tempo passa, a saudade cresce,
A chama aquece-me e eu... eu pertenço-te,
Nas horas tardias em que o sono não se apodera do meu corpo,
Em que somos partes de um só mesmo destino,
De um coração dividido em duas carnes: tão distantes.

O tempo passa...
Passam os segundos infinitos em que parto na demanda de ti,
Nos beijos que ficaram marcados,
No sabor dos nossos momentos enamorados.
(Momentos que preenchem todo o meu viver...).

O tempo passa, amor... o tempo passa.
Tudo escassa, tudo finda, tudo acaba...
Menos o meu sentimento... por ti.


Comentários

  1. Incrível como nos consegue surpreender diariamente.
    Deveria tatuar todos os seus GRANDES "rabiscos" em papel!

    Tenha uma óptima semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado por tudo e pelas suas palavras.

      Uma boa semana :)

      Eliminar
  2. Sem palavras. Estas tão bonito o que escreves-te, de uma forma tão pura e singela, como só tu sabes fazer, escrever. Revejo-me tanto em tuas palavras, sentias como se as estivesse a viver. Um beijinho e boa semana

    ResponderEliminar
  3. Olá André, como é bom voltar por aqui e ver que para alem de ainda aqui andares continuas com uma escrita magnifica. Tudo de bom

    ResponderEliminar
  4. Descreveste perfeitamente o que venho a sentir por um rapaz....rsrsrs...que palavras tão perfeitas! Obrigada, André!
    www.escritoraadriana.com

    ResponderEliminar

Enviar um comentário