"Alma Gémea"

Não partas. Fica no meu corpo que te pertence,
No peito que te chama ao anoitecer.
Em eternidades deste amor que sinto.
Que escrevemos em simples folhas, de um caderno: nosso.
Estarei sempre contigo. No pensamento que me assola,
Nesta alma que se consola... ao sentir-te em mim.

Volta rápido! Aos meus braços que te clamam.
Nas ruas de Alfama, em que recordo o teu sorriso.
Cravado neste meu peito que te pertence.
No medo que se diluiu em certezas,
Tão minhas... tão nossas...

Prometerei que todo o meu tempo será teu.
Que todo o meu amor não padecerá em nós,
Tornando-nos numa só voz, num coração aninhado em esperanças.
(De uma chegada tão rápida - que nos envolve em perpectualidades.)

Nem no fim seremos final.
Ficaremos na imortalidade de tudo o que sentimos,
De tudo aquilo que somos.
Porque as almas gémeas... perduram para além da morte. 





Comentários

  1. <3 Amar-te-ei para todo o sempre.

    ResponderEliminar
  2. Profundo e forte! Belíssimo...
    http://www.escritoraadriana.com/2014/09/poema-e-eu-so-queria.html
    Abraços....

    ResponderEliminar
  3. Lindo, como sempre, viva o amor!
    Boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas suas palavras sempre simpáticas.

      Votos de uma óptima semana :)

      Eliminar

Enviar um comentário