"Imortais"

Deslumbra-me, em olhares subtis. Em beijos marcados.
Tatuados na pele que clama, o desejo que tenho... por ti.
Envolve-te nos meus braços. Na firmeza do sentimento,
Que perdura pela eternidade. Que te prometo... sem mentir.
Ama-me em pulsações sentidas. Em pujantes batidas.
Que me arrastam na vontade, que tenho de nós. No amor que sinto.
(Sempre que recordo, o teu sabor... nos meus lábios.)

Perdura para lá das horas findas, em que nos findamos em desejos.
Em que nos completamos, num um só.
 Nos lençóis de linho, que nos tapam a nudez.
Que nos envolvem em revoltos sentimentos. (Que confessamos... sem pudor. )
Apenas seremos amor, cravado ao peito daquilo que somos.
Nestes amantes, que nos tornamos. Descomeçando, todo um começo...
Que não confina num fim: em nós.

Vem! E fica neste homem que sou. Na utopia, que se quebra.
Sempre que a nossa alma se encerra. Nas quatro paredes, do nosso querer.

Enquanto tudo renascer. Renasceremos no anseio, de tudo o que temos.
Dos sonhos que partilhamos... Quanto os dedos se entrelaçam.
Num destino que nos une... 
Numa junção, que nos faz ser...Imortais.



Comentários

  1. Obrigada por partilhar tatuagens da alma.
    Faça o favor de ser feliz!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas suas palavras sempre simpáticas.

      Seja imensamente feliz :)

      Eliminar

Enviar um comentário