"Ao querer-te desta forma..."

Quero-te nos meus braços. Em tempestades de ansiedade, que me cingem.
Que devoram a saudade, que tenho do teu corpo. Adunado ao meu. (Em pulsações, de paixão.)
Quero-te nas horas tardias. Em que o meu corpo, se refulge ao teu olhar.
Em plácitos lacerados, em juras partilhadas. (Nas horas tardias, em que nos perdemos… em amor.)
Quero-te eternamente, de forma dormente. Daquela que me acomete o peito.
Fazendo de mim, imperfeito… complemento. (A metade viva, do desse teu coração… pujante.)
Quero-te nos meus beijos. No refúgio dos meus sentidos, que se perdem nos teus olhos.
Em que naufrago, nos encantos da tua alma. Despindo-a de temores, revestindo-a de firmezas.
Quero-te no enlace do meu destino. Na efemeridade que desconheço… ao tocar a tua pele.
Fundindo-nos num só. Num âmago possante. (Capaz de nos abrigar… noutro mundo. Para além deste.)
Quero-te nas palavras que componho. Nos sentimentos que brotam. Em desejos, que se contam.
Ao teu ouvido. (Nas palavras sussurradas em que te confesso, tanto daquilo que sou.)
Quero-te nas marcas que perpetuam. Nas horas que conto os tempos, em que espero.
A tua chegada ao meu destino. Tornando tudo tão pequeno, comparado contudo o que somos....
Juntos...



Comentários

  1. É inexplicável este dom, a simples viajantes deste mundo!

    Uma ótptima noite.

    ResponderEliminar
  2. Adorei o texto, muito bom.

    Já tô Seguindo :))

    Se der me faça uma visitinha :)

    Blog da Fran Bazan


    Sorteio - Gloss Cathariane Hill

    Beijinhos ;*

    ResponderEliminar

Enviar um comentário