".Amo-te"

Amo-te. Em cada recomeço de mim,
Sempre que surge o ponto final: e eu continuo a amar-te.
Amo-te enquanto sou teu, nas horas vagas, nas noites frias.
Naqueles sonhos que não sonho…sem ti.
Amar-te-ei no melhor daquilo que sou,
Em cada fragmento vivo, no meu peito,
Neste coração voraz. Que bate, pela recordação do teu olhar.
Amo-te na abstracção de todo o fim,
Das horas em que padeço na saudade,
No silêncio calado do meu sentimento, marcado.
Amo-te na forma mais selvagem que me conheço,
Na liberdade que assola a alma,
Na ânsia que me tira a calma.
Amo-te, unicamente, em cada pedaço meu.

E, no fim, saberei que seremos sempre o início de tudo…
Porque, enquanto eu respirar,
Amar-te-ei sem morrer na morte… do corpo.
Eternamente, Amo-te.
 

Comentários

  1. É impressionante como consegues ser perfeito em cada uma das palavras. Estás cada vez melhor. Parabéns!

    ResponderEliminar
  2. "Amor silencioso" amor incomum! é também o mais sentido e admirado. Parabéns mais uma vez, cada dia revela mais o seu lindo sentimento.
    Todos os dias tenho esperança que post um texto de confirmação de abraço físico a esta sua paixão...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só tenho a agradecer por estas suas palavras.

      Tenha um óptimo dia amanhã :)

      Eliminar
  3. Uma bonita declaração de amor, adorei este texto fabuloso! Que belas palavras :)

    http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  4. Noossa, fizeste-me chorar..rsrssr...que lindo mesmo, único, belo e encantador...
    www.escritoraadriana.com

    ResponderEliminar
  5. Muito lindo André! Adorei!


    ResponderEliminar

Enviar um comentário