"Amar-te em mim"

Serás sempre tu. Mesmo depois do mundo findar, do meu corpo sucumbir.
Na neblina do padecer, daquilo que sou. Nas noites frias em que não sei, de ti.
Existirás sempre em cada pedaço que me forma, nesta alma que clama a tua chegada.
Na madrugada dormida, em marés de amor.
(Naquele que cresce neste meu peito... tão teu.)
Lembrarei sempre o beijo que ficará nos meus lábios... tatuado, na ausência de pecado,
Naquele em que te convido a ficar. (Sempre que nos perdemos no corpo.)
Amar-te-ei depois de tudo se tornar em nada e...mesmo na entropia da ausência,
Serás presença assídua nos meus pensamentos... mais secretos.
Devorarei cada memória de ti, em proveito próprio. Libertador daquilo que me forma,
Sempre que encontro o teu olhar, em cada olhar... de um outro alguém.
Apenas peço que não vás e...se fores, leva-me contigo.
Porque aqui. Tudo tem o teu cheiro.
Porque...em mim. Tudo é teu...


Comentários

  1. Mais uma vez descreveu em absoluto o amor tatuado na alma de quem ama loucamente!
    Como é possível ao ler os seus textos, eu ouvir o que me queria (penso eu) dizer o meu amor!!!
    Obrigada pela sensibilidade e claro... pelo meu olhar lacrimoso ...

    http://youtu.be/ZBseZ6y7hDQ

    Tenha uma ótima semana :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas suas palavras.

      Tenha uma boa semana :)

      Eliminar
  2. "Por aqui, tudo tem o teu cheiro", mas que belo o que escreves-te. A tua escrita é de uma delicadeza e sensibilidade fantástica, que nunca vi igual.Parabéns não só pelo que li hoje, mas sim por tudo aquilo que à medida que a vida nasce tu vais escrevendo. Um beijinho

    ResponderEliminar
  3. Bonitas palavras, cheias de sentimento e intensidade :)

    http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar

Enviar um comentário