"Conjugar-te no meu peito"

Amor, é amar-te,
Para além de mim mesmo,
Para lá dos medos. Enfrentando barreiras.
Amor, é querer-te,
Em todas as horas em que respiro,
Nos tempos em que vivo...em ti.
Amor, é conjugar o verbo em nós,
Mergulhar no teu sorriso,
Naufragar no teu corpo.
Amor, é sermos livres,
Sermos um do outro,
Sendo dois, sabendo ser um.
Amor, é esperar por ti,
Uma vida, uma eternidade,
Uma história.
Amor, é acreditar,
Que tudo terá o seu lugar,
Que somos imunes ao tempo.
Amor és tu,
Sempre que me invades,
Sempre que te olho,
Sempre que sei...que nada sei.
Amor, é amar-te sem explicação,
Porque, ao amar-te sem saber,
Será sempre a melhor forma de amar...alguém...


Comentários

  1. Nem preciso dizer que amei esse texto. O amor é isso aí, essa pertença, essa vida única em dois corpos unidos, esse soneto que se recita à dois. Tão lindo <3

    ResponderEliminar

Enviar um comentário