"Abraça-me"

Liga a música, liga as letras e liga-te a mim...

Abraça-me, desta vez, junta-me ao teu peito, desvenda-me o firmamento,
Corre comigo, faz-me ser maior, maior que os homens, faz-me ser teu,
Depois, cai a meu lado numa noite fria, corpo junto a corpo,
Na nossa luz, na nossa mais eterna forma de amar.
Vem devagar, neste sono que fica, nesta ânsia desdita, nesta fome de vida,
Agarra-me, beija-me, deixa-me enlouquecer no teu ser,
Vem, entra por esta janela, faz de mim a tua aguarela e, juntos, pintaremos o presente.
Livra-me, incentiva-me, e depois, não falaremos mais,
Ficaremos os dois, no silêncio da voz,
Na percepção dos dialectos mudos e dos olhares que exprimem paixão.
Ficaremos desnudos naquele chão, faremos de nós clarão,
Perduraremos um momento, um tempo, um presente, um futuro sem terminação.
Seremos o pecado em acção, seremos carne e coração,
Seremos principio de uma infinita continuação...



Comentários

  1. Os abraços deviam durar horas :) não sentiríamos tanta falta**

    ResponderEliminar
  2. Que bela forma de abraçar a noite, ao ler-te...
    Apaixonante...

    Um beijo e boa noite :)

    ResponderEliminar
  3. Um simples abraço é tanto! Gostei muito :)
    R: Muito obrigada pelo teu comentário!

    ResponderEliminar
  4. Palavras apaixonantes, perco-me nelas sempre que entro neste teu cantinho! :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário