***

Se te chamasse esta noite,
Chamar-te-ia Amor,
Daqueles sentidos,
Dos nunca esquecidos.
Se mesmo hoje te tivesse,
Por simples segundos, por poucos minutos,
Fazia contigo amor, despidos,
Unidos.
Se hoje fosses a minha continuação,
Falar-te-ia de Paixão,
E então,
Abriria a minha mão dando-te um pouco de mim,

O coração...



Comentários

  1. O poema? Está perfeito! A música? É fantástica! É sempre bom ler-te...

    ResponderEliminar
  2. Adorei o poema: sem grandes contornos, simples, sincero.. :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário