"Procura"

Não me procures nas faltas, nas ausências, nas saudades. Procura-me na presença, na vontade, na primeira ansiedade. Não me procures nos outros, olhares, sorrisos, homens. Procura-me onde sabes que estou, procura-me naquelas ruas apertadas, no areal extenso, naquele mar agitado que me envolve o corpo. Não me procures para ser apenas mais um, não me procures apenas para te desejar sem te querer. Procura-me antes num simples acto de beijar, num homem que te quer por completa, sem divisões nem anseios, sem muros, sem rodeios. Não me procures no silêncio das palavras, nas melodias caladas, nas interrogações infundadas. Procura-me antes nas certezas de te querer, nas noites em que te chamo, no quarto, naquela cama. Não me procures na igualdade de tudo o resto, nas conversas sem nexo, nas antiquadas técnicas de engate. Procura-me quando quiseres um porto de abrigo, quando quiseres estabilidade, quando quiseres dois braços a envolverem-te. Não me procures se não for para viver tudo, para explorar o mundo, para eu te dar tudo o que tenho. Procura-me por aí, procura-me que eu estou aqui, procura-me dentro de ti...


Comentários

  1. Soube-me a pouco! É incrível como nos prendes a cada uma das tuas palavras e quando chegamos ao fim, temos vontade de ler mais e mais :)
    Beijinho*

    ResponderEliminar

Enviar um comentário