"Lê-me"

Bom não é só sonhares sem nada fazeres. Bom é tentar, arriscar, ter, conseguir. Bom é aquele sentimento de, quando chegas a casa, teres uma mensagem que te faz rasgar um sorriso. Bom é perderes o juízo, bom é saberes amar. Melhor que tudo isto é seres amado, não pelo que ostentas, não pelo que tens mas sim, pelo que és, pelo que dás àquela certa pessoa. Bom é perderes a noção das horas, é conversares, rires, ficares, partires. Bom é não teres prisões mas sim um porto de abrigo, onde sentes segurança, onde dás segurança a quem está contigo. Bom é quando encontras o momento certo numa escolha que parece errada, quando o destino te surpreende, quando não te agarras às convicções e amas quem te faz feliz. Bom é quando te sentes, realmente, livre, quando gritas ao teu mundo, quem és, o que queres, o que te faz viver de forma plena. Bom é quando de uma simples conversa surge outra vontade, quando sentes o corpo estremecer, quando perdes horas de sono a imaginar algo mais que uma amizade. Bom é quando vais à luta, de espada na mão, batalhando e derrubando muros, chegando ao coração de quem te enche de força. Bom é quando te olhas ao espelho e vês a imagem de quem querias ser quando eras pequeno, quando sabes que erras-te, que perdes-te, que te magoas-te mas que, sobretudo, vives-te sem ter medo de falhar, sem ter medo da vida. Bom é quando dás, quando recebes, quando uma simples frase tem o dom de mudar a tua vida. Bom é quando tudo está na palma da tua mão, quando não te interessa todas as outras pessoas, quando “aquela” faz para ti toda a diferença. Bom é quando adormeces e acordas a pensar na mesma pessoa, olhas-te ao espelho e sentes-te um alguém melhor. Bom é quando queres agradar, conquistar, ficar, apenas com quem te dá verdade, quando colocas todas as conquistas baratas de parte, quando não queres aventuras, quando queres uma história. No final, bom é estares com quem queres porque o resto, o resto, são detalhes incomparáveis à felicidade que construíste em ti, em vocês...



Comentários

  1. Identifico-te tanto!

    Amamos não só pelo que o outro tem, mas também por aquilo que não tem...

    Adorei.
    Beijinho :)

    ResponderEliminar
  2. Mais um texto maravilho e que faz pensar bastante, adoro tudo o que escreves!
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  3. Mais um texto excelente. É diferente do que costumas escrever, mas é cheio de força e faz-nos pensar. Gostei mesmo muito :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário