"Dos amantes"

Não perguntes, entra, fica, arrisca,
Cala-me com um beijo, acalma-me com a tua presença,
Ateia-me, incendeia-me, aquece-me,
Enlouquece o meu estado, beija-me com vontade.
Fica entre os meus braços, envolve-te no meu corpo,
Deita-te no meu peito, ouve comigo o mar.
Conjugaremos o verbo amar na primeira pessoa,
Nesta vontade que soa,
O Teu nome na melodia que emana do meu desejar.
Seremos a liberdade dos seres,
Saboreamos, ficamos, chegamos, vamos,
Depois, depois, logo vemos,
Porque quando me quiseres,
Sabes onde me encontrar...


Comentários

  1. O amor trás sensações mesmo boas, e tão únicas...

    ResponderEliminar
  2. Muito bom. Fico feliz de voltar ao blog mais de um ano depois e ainda encontrar as mesmas pessoas com a mesma vontade e delito para escrever.
    Forte abraço.

    ResponderEliminar
  3. resposta: Obrigado pelas palavras, eu vou tentar que tudo volte ao normal, nunca fui de desistir mesmo que as corrente que me prendam eu vou chegar á felicidade... Muito obrigada!
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  4. Que belo o que escreves-te. Em poucas palavras falas de tanto, de tantos sentimentos, de tudo esse sentimento grande que é o amor envolve. Escreves-te com suavidade, beleza, beleza e subtileza nas tuas entrelinhas, aquelas que fazem deste desabafo teu, uma cançao de amor, de desejo, de sonho. Adoro ler-te. um beijinho e bom fim de semana

    ResponderEliminar

Enviar um comentário