"Atira-te ao amor"

Concebo o amor como uma filosofia de vida, como fragmento pertencente ao meu corpo, ao meu ser, à minha forma de sonhar. Não vejo divisões no amor, subtracções, desculpas e muito menos faltas de tempo. Quando é para se amar é mesmo para sermos tudo, para darmos tudo, para recebermos tanto. A vida é uma aventura de dias, de sonhos e fantasias, de noites que acabam em dias, de sorrisos que nos tiram a razão. No amor ou ateias o fogo ou deixas a chama esfriar, ou bebes o café quente ou, o travo amargo de um café frio, fica bem cravado na tua garganta. No amor deixa de existir o certo e o errado, amas com o que tens e és amado pelo que és. Simples e claro, o amor é descomplicado, quem o complica somos nós, com os nossos receios, com os nossos anseios mas, sobretudo, com a nossa passividade em sairmos da zona de conforto. O amor quer-se simples, seguro, em nada monótono tal como algo pequeno que faça o teu dia ser diferente de todos os outros. O amor requer paciência, requer tempo, requer força, o amor requer de nós aquilo que estamos dispostos a dar. Não me digam que o amor é apenas dos fortes, o amor é de todos, de todos aqueles que, diariamente, acordam e têm vontade de viver, que têm tanto por descobrir. O amor não carece de grandes demonstrações, as melhores histórias de amor são aquelas vividas a dois em que, ambos, partilham sonhos, partilham projectos, partilham uma cama. O amor nunca será um drama, o drama surge na ausência de amor, naquele sentimento de pertença que te faz ficar, que te faz prender, que te faz permanecer em “algo” que já não vive de sentimentos saudáveis. O amor é e sempre será sinónimo de ti mesmo, de vocês, daquilo que tu tens coragem de tentar, daquilo que tu dás para conseguir, daquela capacidade que tens de cuidar. O amor reside em cada palavra dita, em cada frase escrita, em cada melodia repartida, o amor é o desejo dos corpos, o arrepiar da pele, o tremor do estômago, o amor é a carne, o amor é o cheiro, o amor é a alma, sobretudo, a alma. O amor é o acontecer, é o momento certo, é a pessoa escolhida, é o destino expresso ao expoente da loucura. O amor é dos loucos, dos loucos uns pelos outros...



Comentários

  1. O amor é mesmo isso, o amor é o amor, o amor é o que é, o amor é aquilo que cada um define ser, o amor é aquilo que cada um quer...

    ResponderEliminar
  2. É realmente tão lindo o amor, tão perfeito com o seu todo, com o seu sabor. Adorei este texto e tô lendo outros, mas esse foi sensacional pra mim, pois eu escrevo muito sobre amor e um dos textos que mais gostaram foi em tese parecido com o teu.

    Obrigado pela experiência.
    Com amor, o seu nomo leitor. Bj

    http://umaestrelanochao.blogspot.com.br/2013/11/amor-e-amor.html

    ResponderEliminar
  3. Sempre delicioso ler-te. Enches o coração de quem tuas palavras lê. És mágico neste mundo de palavras. Um lindo texto, que adorei ler. Um beijinho e uma optima semana

    ResponderEliminar
  4. O Amor também é feito de palavras...e as tuas são sublimes!
    Está tão lindo e tão sentido :)
    Um Beijo!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário