(A)Mar...

Se em cada mar eu fosse o teu rio, correria todo o dia só para desaguar nas tuas águas, para mergulhar no teu corpo, para pertencer-te em horas sem fim. Fosse eu o teu rio Tejo, aquele que te vê acordar, aquele que vive mesmo ao lado da porta da tua casa, que te escuta nos teus mais profundos sonhos. Queria eu ser a liberdade do teu respirar, ar que te percorre o ser, que te envolve nessa pele de mulher, que te contempla em cada segundo. Queria eu apenas ser a tua continuação, o teu homem de espada na mão, aquele que te protege, que te envolve, que te cuida, que te ama. Queria eu apenas ser rio, queria eu apenas ser a tua razão principal de sorrir...



Comentários

  1. Bem, nem sei o que dizer. Está tão, mas tão bonito! Adorei por completo este teu texto, de tão apaixonado que é. Parabéns :)

    ResponderEliminar
  2. Escreves mesmo muito bem, fiquei sem palavras *o* Apenas luta pela tua felicidade e nunca desistas, apenas assim conseguiras construir os teus sonhos
    Ps: Gostava de seguir o teu blog mas nao estou a conseguir xs

    ResponderEliminar
  3. Se sortudo o destinatário do que escrevo; sortuda aquela que possui todos estes "pedacinhos" de ti e que juntando-os se transformam na bela figura que és!

    Leio-te todos os dias,
    um beijinho :)

    ResponderEliminar
  4. Acredito! É mais uma modalidade para o sexo feminino ;)

    ResponderEliminar
  5. Que belas inspirações, mar, rio e pessoa amada. És sempre tão criativo na tua escrita, consegues com meras palavras, levar nos a histórias nao imagináveis aos nossos olhos, mas sentidas no nosso coração. Que belo, gostei imenso. Um beijinho

    ResponderEliminar
  6. Quantos desejos sinceros... isto é bem raro hoje em dia.

    Uma boa semana.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário