Vontade...

Eram corpo, não um qualquer.
Eram rio que corre, mar que arrasta, eram paixão que fica num corpo de mulher.
Eram vida, na mão, na cama, no chão.
Eram prazer, vivido ali, aqui, num súbito momento, num princípio sem fim.
Eram carne, sangue, veias e o arrepiar da pele.
Eram homem, o momento , eram nós, eram sós.
Eram, apenas eram e nada mais.
Eram a melodia, calor em cama fria, era noite de sexo, era o nascer do sol de um novo dia.
Eram recordação, saudade, paixão.
Eram realidade, pura imaginação.
Eram presente, futuro, vontade eloquente.
Eram loucos, eram poucos, eram apenas um.
Eram linhas, eram histórias, eram vontades, desejos saciados.
Eram beijos, abraços, o cuidar, o esperar.

Eram apenas isso, obras de “arte” de uma vontade de ficar...



Comentários

  1. como a música se adequa tão bem a isto!

    ResponderEliminar
  2. Olá:
    Perante isto, eu também tenho vontade de ficar!
    Gostei!

    ABRAÇAÇO

    http://diogo-mar.blogspot.com/

    ResponderEliminar

Enviar um comentário