Claridade...

Sonhei,
Talvez pensei em silêncio confesso,
Não foi sonho,
Talvez passado,
Mas passado não é, é presente.
Presente, esquecido,
Mas de esquecido nada tem porque chega a cada segundo.
Contaram-me que seria paixão, mas então?
Se fosse não seria intempestiva?
Intempestiva é mas, é mais que isso,

E sendo todo esse mais, sei que é AMOR...




Comentários

  1. E o amor é isso, um sonho vivido, num presente jamais esquecido. Mais um lindo texto. Continua sempre sempre. Um beijinho

    ResponderEliminar
  2. Tenho a taça de vinho ali em cima da mesa, e estou a tentar perceber porque não estou neste momento contigo. Desculpa há pouco estava de poucas palavras, não sei, estou melancólica, mas quero que saibas que mesmo sem o ver sinto à mesma o teu abraço, e vou dormir hoje à tua espera, como o vento do norte que está a cantar agora na televisão. *

    ResponderEliminar

Enviar um comentário