Ruptura...

Somos carne que sente, homem que vive, somos pedaço de tudo e uma mão cheia de nada. Somos copos cheios, ora vazios, somos oceanos tempestuosos e, noutros dias, calmos rios. Somos o acreditar, o esperar, o cuidar mas, contrariamente, somos o partir, o esquecer, o perder. Somos dualismos de emoções, dias quentes de Verão e noites frias de um comprido Inverno. Somos risos, choros, insanes ou pensamos de mais. Por vezes não temos meio-termo e noutras queríamos, apenas, encontrar um ponto de viragem. Somos noites mal dormidas e manhãs custosas, somos noites demoradas e até mesmo o nascer do sol. Somos liberdade e ao mesmo tempo prisioneiros, reféns de outras pessoas ou vivemos em gaiolas feitas pelo nosso medo de falhar. Somos acomodados mas temos sempre a oportunidade de mudar, de saltarmos o abismo, de não olharmos para trás e passarmos a viver, um algo que nos faça dar valor, um algo que nos dê valor também. Somos tempos e nesses tempos altera-se tanto, hoje aqui, amanhã por aí, porque se somos humanos, eu faço dessa humanidade a minha forma desprendida de ver a vida sem o olhar dos outros, apenas com o meu...



Comentários

  1. Somos tanto e tantas vezes contrariamos o que somos. Passa lá no meu blog gostava que desses a tua opinião naquele post ;)

    ResponderEliminar
  2. R: É sempre bom ouvir a tua opinião, eu concordo plenamente contigo, falta eles serem. Falta lhes ganhar coragem para enfrentar o futuro.

    ResponderEliminar
  3. Olá!

    Não percebi bem a relação do título com o texto mas ok, :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá!

      Se leres o texto com atenção verás que fala em mudança e toda a mudança supõe ruptura, ruptura de algumas coisas e detrimento de outros laços que são criados.
      Espero ter-te elucidado :)

      Eliminar
    2. para mim, nem toda a mudança implica ruptura mas agradeço! :)

      Eliminar
  4. Temos vários lados, várias formas, em diferentes tempos... Somos tanta coisa durante esta caminhada que é a vida! E que bom assim é...
    Beijinho!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário