Quero-te...

Hoje deixo-vos mais um post, dos tradicionais “Quero-te” que algumas vezes vou deixando por cá...
Quero-te, uma e outra vez, quero-te agora, quero-te de vez. Quero-te amar, despir, cuidar. Quero-te, a todas as horas, nas palavras escritas, nas lutas travadas, nas ruas frias, nas noites geladas. Quero-te agarrar, tocar, pegar, agora, nesta hora, sem demora, que esta vontade me devora. Quero-te, presente, ardente, quero-te simplesmente, quero-te carente. Quero-te no meio de tantas outras, no meio de tantas aventuras, quero-te na minha história, cravada na minha memória. Quero-te, quero-te de forma consciente, dormente, quero-te constantemente, de forma permanente. Quero-te, quero percorrer o teu corpo, deslizar na tua pele, morder os teus lábios, sentir o sabor a mel. Quero-te de forma desenfreada, só tu e mais nada, quero-te a meu lado, ser o teu príncipe encantado, ser o teu porto de abrigo em qualquer lado. Quero-te, nas aventuras, nas manhãs de verão, nas viagens, nas ternuras. Quero-te como parte do meu coração, como a Eva está para o Adão, como o sol que aquece o teu rosto no Verão. Quero-te, quero-te reivindicativa, decidida, determinada, quero-te somente a ti, sem vírgulas, nem nada. Quero-te vestida para arrasar, com um trapo a te tapar ou desnuda para te poder apreciar. Quero-te como mulher, não como adereço do meu ser, quero-te para me orgulhar, para te ver avançar, para erguer um futuro sem nunca cessar. Quero-te de olhos abertos, em sonhos sonhados, em projectos projectados, em caminhos soltos e livres de dois enamorados. Quero-te a toda a horas mas não é a toda a hora que te quero a meu lado porque, quando se quer com vontade, cada um segue o seu caminho porque há sempre a hora que nos faz voltar ao amor, ao amor de verdade...



Aqui fica o outro post escrito hoje "Clica aqui"


Comentários

Enviar um comentário