Perfeita imperfeição...

Sentia no seu casaco o cheiro dela, aquele perfume doce que não conseguia descrever, que não conseguia igualar. Sorrindo olhou um pequeno bilhete que encontrara no casaco, eram palavras dela, uma surpresa no meio de tantas, um pedaço de calor que estava na mão dele, que tinha o dom de aquecer o seu corpo. O tempo tivera mudado o rumo da história e, nas pequenas coisas, perdeu-se nela, no seu sorriso, no seu ser. Amante de tudo o que era recordação, coleccionava momentos, segundos simples em que, a simplicidade, se diluía nas conversas e nos momentos de prazer divididos a dois. Hoje ela tivera, mais uma vez, acompanhado ele até casa, até àquelas quatro paredes do seu quarto em que, em tantas noites, sonhou com o toque, com o beijo, com o sabor doce dela, nos lábios dele, tatuada em vontades de ambos. A noite já caia, as luzes da cidade acendiam-se e o cheiro da lenha, a ser consumida pelo fogo que emana calor, sentia-se no ar. O seu querer intensificava-se a cada hora, amava como nunca outrora e, à fraca luz do seu candeeiro escreveu umas letras, rabiscou uma série de vontades que percorriam de forma veemente o seu coração.


Quero-te agora, sem demora que o tempo devora. Quero-me mais um pouco, num tanto nosso, num futuro presente. Quero-te sem tempo, sem roupa, sem maquilhagem, quero-te esborratar o batom, dizer-te que tudo o que fazes é bom, quero-te assim, de forma destemida, desmedida, emparvoecida. Quer-te presente, ausente, livre, carente. Quero-te em beijos roubados, corpos apertados, espasmos partilhados, quero-te na loucura, na aventura, na nossa própria conjuntura. Quero-te aqui, numa cama, num jardim, quero-te por tudo, quero-te por nada. Quero-te e mesmo te querendo desta forma, quero-te ainda pouco porque, por muito que te saiba querer, não conheço as fronteiras desta minha vontade de te ter...

whofuckingcaresbitches:

 

Comentários

  1. que linda historia adorei pois sou poeta e costo de romance.

    ResponderEliminar
  2. és tão cheio de desejos :) Um beijinho grande e ternurento*

    ResponderEliminar
  3. É tão bonito aquilo que escreves!
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. Escreves tão bem...leio, leio até que acaba e uma grande vontade de ler mais surge!

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
  5. Lindo, como sempre. É incrível a forma como escreves e nos fazes sentir tão dentro das palavras :)

    ResponderEliminar
  6. oh, adorei tanto! está sentido e tão ternurento! um beijinho:)

    ResponderEliminar
  7. imenso intenso e imperfeito este “Quero-te” nos teus textos fica perfeito!!
    um beijinho e Feliz Natal :))
    Patrícia*

    ResponderEliminar

Enviar um comentário