Meia dúzia de palavras...

Inspira, sustem o ar e mergulha, mergulha em ti mesmo(a), mergulha neste mar de sentimentos em que o teu coração grita o nome de quem almeja tocar. Sonha, salta o abismo e pisa o chão firme de uma vontade que te faz sorrir. Torna-te uma pessoa de valor, uma pessoa fiel a si mesma e às verdades que lhe formam o caminhar. Não sejas de réplicas, não adies momentos e não vejas, no erro, um acto de punição. Faz de ti o que nunca ninguém foi, sê a diferença que tantos procuram e a estabilidade que tantos pedem. Caminha por ti mesmo(a), ama com o teu coração e não apenas com os teus olhos. Luta, cai, vence e fraqueja também, tudo faz parte da vida e, somente, passando por tudo isso, sabemos o que é viver. Chora, sorri, mas quando partires, parte mesmo e não voltes atrás. Ninguém vive de passado e tu, ao viveres nele, desconheces o que será um futuro. Presenteia quem queres, quando queres e onde queres, ama o mundo mas, primeiramente, ama-te a ti, ama quem és e o que conseguiste alcançar. Batalha, insiste, persiste e não desiste, orgulha-te da pessoa que és, dos caminhos que tomas e nunca tentes ser o que os outros querem. Molda-te à vida, à partida, à despedida e à chegada, não sejas cobarde e muito menos não vivas por metade. Prende o ar, começa a tentar, uma e outra vez, ninguém disse que seria fácil mas não compliques o teu próprio querer. Não penses demais e não te dês de menos, não vás por palavras, apenas, ou melodias que te mandam ao deitar, vai por o que te faz sorrir, não pelo que te faz chorar. Não adies o que tens para dizer e não digas o que não estás a sentir, não iludas, não te iludas e não vivas de uma ilusão que não te dá nem sequer um tostão. Quer para hoje, como alguém já dizia, “Que não se tenha pressa mas que não se perca tempo”, então cria o momento, não esperes mudança sem mudares e não penses em ter sem sequer tentares. Diz uma e outra vez, não desistas, conta até três, depois volta porque, ao voltares, mostras que não fraquejas com um simples abanão. Ouve o coração ou então ouve-te a ti mesmo(a), há vezes em que nem o fazemos e, com isso, passamos a lamentar o que nem sequer foi feito. Espera sempre o tempo que for preciso, constrói um escadote e apanha a melhor fruta que está no topo, não apanhes a que está no chão e, da mesma forma, não sejas essa mesma fruta porque, ninguém gosta da fruta que todos mexem. Não acredites em príncipes ou princesas, nunca ninguém te virá buscar num cavalo branco, esses tais príncipes, princesas, reis ou rainhas, são aquelas pessoas que te sabem respeitar, que sabem te cuidar, não interessa da forma como vêm, o que interessa é que chegam e, com isso, alteram o rumo da tua vida. Não te esqueças que o melhor para ti é aquilo que tu escolhes, e nunca o que os outros escolhem alterando a tua opinião. Não tenhas vergonha das tuas opções, das tuas conquistas e das tuas derrotas, se queres alguém não interessa a sua cor, religião ou orientação, o que interessa é a pessoa e não os rótulos que colocam nela. Melhor que ninguém, tu mesmo(a) sabes o que queres, agora não há tempo a perder, não deixes a vida passar, faz dela o teu lar, faz dela o que quiseres e se te arrependeres, há sempre a oportunidade de recomeçar...

stuck-on-the-puzzzle:

Mugwritings pe We Heart It http://weheartit.com/entry/89906228


Comentários

  1. Como é bom começar com tão lindas palavras logo de manhã!!
    Nunca desistir... E sermos nós próprios em busca da nossa felicidade... Sábios "conselhos" escondidos num texto cheio de força...
    Beijinho e uma boa segunda feira!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário