O que se quer...

Gosta-se de lutas, de mãos que agarram, de sonhadoras, de narradoras, de trovadoras. Gosta-se do sabor doce de um beijo, de um sorriso cativante, de um discurso demorado. Gosta-se de palavras, de mulheres decididas, ousadas, que sabem estar, que sabem perder a noção de tempo, que nos tirem a noção de tempo. Gosta-se de quem se dá por inteira, gosta-se de quem sabe o que quer, que fica por ali, que dá de si, que gosta do calor do nosso abraço. Os homens gostam daquelas mulheres que possam chamar de suas mesmo na liberdade de cada um, uma mulher deles e não uma mulher de tantos, uma mulher que lhes dê uma série de razões e vontades de ficar e não, aquelas, que lhes provocam o ciúme. Os homens gostam das mulheres que se cuidam e daqueles descuidos que surgem na manhã, de um corpo vestido com uma camisa larga, de um cabelo despenteado e de uma despreocupação com a pintura borrada. O homem, nós, gostamos de pequenos pormenores, de quem nos desperta sorrisos, uma companheira de estrada, uma mulher determinada, alguém que defenda o seu ponto de vista. Gosta-se de fins de tarde na praia, gosta-se de quem arrisca, de quem não cai na monotonia, de quem se respeita, de quem nos respeita. Gosta-se de um café quente partilhado a dois, de uma cama para depois, de uma conversa interessante e de um rosto repleto de luz natural. Não se pede demais ou então sou eu que sou pouco exigente, uma mulher, quer-se natural, habitual, segura e não de momentos. Quando se gosta, não importa o mau feitio ou até mesmo o termos de ver um filme romântico com uma chorona ao lado. O que se quer, o que se gosta é destas pequenas coisas da vida que nos despertam grandes vontades, vontades de ficar, de lutar, de amar, de cuidar, de não esquecer. Penso que muitos de nós, daqueles que sabem esperar, esperam o tempo que for preciso, correm quilómetros, quebram barreiras e distâncias porque, quando se gosta, quando alguém nos faz gostar muito para além de um corpo delineado ou de um sorriso rasgado, não importam os outros, importa somente aquela pessoa, somente o nosso momento, somente o relacionamento. Gosta-se do simples e o complicado aborrece-nos, não se quer tudo no segundo mas, da mesma forma, não se quer perder tempo. Se o homem gosta da mulher, mais que tudo o que possa ser dito, escrito ou cantado, é sentido, e isso, isso só se entende quando se está em sintonia...




Comentários

  1. Aquela sintonia fina. Fantástico texto, é sempre motivador vir aqui ao teu blog, nunca desiludes. Forte abraço

    ResponderEliminar

Enviar um comentário