Definição de Amor...

As mãos pediam mais, pediam tanto, pediam tempo. Ele sorrira, olhara o horizonte, fintara o destino e amava-a, a todas as horas, em todos os bilhetes rabiscados. A vida tivera feito dele carne, carne que sente, coração que manda, pensamento que vai, sonhos que o acompanham. Percorrera o mundo todo na procura da definição de amor, por entre ruas rabiscadas, travessias abandonadas, praias desertas, oceanos turbulentos. Não encontrara nada, não ouviu as respostas a tantas perguntas e, muito menos, escreveu a definição no seu corpo. Os tempos passaram, as ideias sofreram alterações e, o que era verdade, revelou-se passado e ele, ele avançou.
Foi no acaso que um dia encontrou um desconhecido na rua, um homem gasto pelo tempo, enrugado de aparência e desbotado pelos caminhos seguidos. Foi esse homem, esse ser que tantos viam e que nem paravam para o ouvir, que lhe disse uma frase que o marca até hoje, que o fez ver a vida de outra forma. “Jovem, não queiras encontrar o amor, ele não se encontra, não se força, não se conhece. O amor é desconhecido, frágil, amigo ou inimigo quando amamos para além do nosso próprio amar. O amor, ou é vivido a dois ou é um amor sozinho e, nunca ninguém saberá o que é amor, se não amar e ser amado pelo menos uma vez na vida.” Foram palavras que ficaram, como ferro em brasa na pele dele, parte integrante da sua memória, ensinamento principal do seu amar.
Chegado a casa, olhando pela janela do seu quarto, viu que o amor tivera encontrado um conceito no seu ser e, a partir desse mesmo momento, ele amou, à sua própria forma, do seu jeito, daquele que ele tão bem conhece.

Naquele dia ele foi tudo, bem na palma da sua mão...



Comentários

  1. Acho que há muita gente que nunca compreenderá o ombro que a arte é. A fonte de comforto e de confissões :) Eu sou sempre assim, Um espelho :)) E tu com definições tão boas...

    ResponderEliminar
  2. A vida sem amor não existiria, agora o que é que é isso do amor? Que importa isso, está cá, sente-se, cada um com um amor diferente...

    ResponderEliminar

Enviar um comentário