2014...

Em todos os fins de anos apresentam-se listas, apresentam-se vontades, são pedidos desejos. Em todos os fins de ano, procura-se uma nova oportunidade, tenta-se rasgar os capítulos piores e reinventar conceitos como os de “amor” ou de “amizade”. Com o fim do ano inicia-se um novo ciclo, voltamos a reescrever umas aventuras e a projectar uma inúmera listagem daquilo que, impreterivelmente, pretendemos seguir. Despedimo-nos das velhas roupas, dos maus hábitos e embriagamo-nos no álcool entre amigos, entre conhecidos e aquelas outras pessoas com quem nos vamos cruzando pela rua. Neste dia somos verdadeiramente loucos, não pensamos tanto e, com isso, abstraímo-nos daquilo que aconteceu, durante o ano, e que nem sequer queremos mais recordar. Depois vêm as doze badaladas e, com elas, o sentimento de saudosismo, do que já passou e daquilo que nem agarramos, que nem fizemos nada para ter na nossa vida. Ai lamentamo-nos, o álcool também ajuda a esse estado e, lá ficamos todos, nostálgicos a olhar o fogo-de-artifício mesmo por cima das nossas cabeças. Aparecem abraços, brindes, juras de uma amizade e de um amor eterno e agora pergunto, para que serve tudo isso? Pois bem, eu, prefiro a vontade que fica, mais que as listas do que desejo ou os sonhos que peço, prefiro embriagar-me de amizade, de ver todos aqueles rostos que me acompanharam durante o ano e que permanecem ali, na viragem de mais um capítulo. Não conjugo o fim de ano como o início de algo, não necessitamos do dia 31 de Dezembro para começarmos a mudar o rumo das nossas vidas. Pois bem, se queremos mudar, tentar, arriscar, lutar, não há dia específico e muito menos uma hora que dita tal acontecimento. O ano novo, ou a passagem para o mesmo, é apenas mais um pretexto para nós, humanos, voltarmos a reviver todo o passado e a olhar, com clareza, aquilo que queremos para nós. Se há coisa que eu primo é pela simplicidade dos laços que se criam e, tão bem que sabe, ver que os laços estão presentes naquela noite, entre sorrisos espontâneos, olhares brilhantes e uma vontade enorme que, no próximo ano, estejamos todos ali, a partilhar mais uma noite que se entende por mágica.

Desejo a todos os meus seguidores um ano de 2014 melhor que o passado e que não se esqueçam, mais que perdermos tempo a arriscar, o pior, é gastarmos tempo a esquecer o inesquecível, a substituir o insubstituível e a fugir daquilo que, realmente, queremos.

Sejam felizes !!!





Comentários

  1. E que seja mais uma, rodeado de amigos que são sempre, quem melhor nos sabe acompanhar.

    Um feliz 2014 para ti.

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  2. André,

    não podia deixar de passar por aqui para deixar um beijinho e desejar-te um excelente ano de 2014 com boa escrita, muitos sonhos e a felicidade merecida.

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
  3. Feliz Ano 2014! Que ele te traga tudo o que de bom e positivo tu desejares para ti e para os que mais amas! ^^

    Abração :3

    ResponderEliminar
  4. Feliz Ano Novo :D que 2014 seja espectacular!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário