Quero-te...

Quero-te, agora, sem demora, que outrora não sabia o que era querer-te. Quero-te neste abraço apertado, em noites frias de fado, quero-te nestas ruas, nestas vontades, minhas, tuas. Quero-te num beijo demorado, prolongado, pela vontade de ficar, de agarrar, de viver, de amar. Quero-te, junto a mim, em tempo sem fim, numa praia, num jardim. Quero-te em sonhos reais, presentes em nada banais, quero-te presente, distante, errante. Quero-te numa noite de prazer, em salas vazias, em mãos fugidias. Quero-te intensamente, permanentemente, loucamente, conscientemente. Quero-te, apenas e somente isso, quero-te ao luar, junto do Tejo ou do mar, quero-te no sabor salgado da tua pele, no doce sabor dos teus lábios. Quero-te num sorriso, onde for preciso, quero-te sem juízo, quero-te sem intervalos. Quero-te num segredo apenas nosso, num comboio sem direcção, quero-te aqui, quero-te no coração, apenas te quero, sem virgulas, sem ponto de interrogação. Quero-te e querendo-te, quero-nos, não agora, não nesta hora mas quero-te sem demora. Quero-te nesta vida que é tanto minha, tua ou nossa, quero-te assim, só a ti, sabendo que o resto não me desconcentra assim...



Comentários

  1. Nesse querer tão intenso, seja junto do Tejo, no mar, num lugar que for preciso e sem qualquer juízo, até a terra faz tremer. Duas aves de rapina, livres no seu voo que se encontram na união do seu amor, num verdadeiro acompanhar e partilhar. Independente do lugar e num tempo sem fim. Para na sua saudável loucura segredarem os seus tão ansiados desejos. Não haverá nuvem nenhuma que apagará a cumplicidade das suas loucuras nesse amar sem horas ou minutos contados. Hum….tal o grau da vibração partilhada, até o mar se vai encolher :))
    Águia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário,

      Acredito que as coisas devem ser vividas com intensidade e verdade, só assim deixam marca, só assim valem a pena.

      :)

      Eliminar
    2. Concordo. Tudo deve ser vivido com intensidade e verdade. Tudo por inteiro, caso contrário mais vale estar-mos sossegados. A verdaderia loucura do amar é que faz os seres sádios.... e tantas vezes incompreendida pelos outros. Vale mil vezes, ser louco(a) saudável, do que saudável e nunca provar a loucura do amar :))

      Águia

      Eliminar
  2. Adenda: "até o mar se vai envolver".
    Águia

    ResponderEliminar
  3. Mais um texto fantástico, o querer na sua essência e totalidade

    ResponderEliminar
  4. lindo e desconcertante tal como um “beijo demorado” :))
    Patrícia*

    ResponderEliminar

Enviar um comentário