Fragmento...

Os olhares cruzaram-se, cruzaram-se os destinos naquela sala, naquele lugar em que a multidão se misturava noutros ideais. Procurava a diferença, confesso que o fazia há tanto tempo que me alienava desta vida meio vivida em que todos nós vivemos. Acreditei, acredito nestes sonhos ainda, acredito mas, como li hoje, “A nossa cabeça é redonda para nos possibilitar mudar de direcção”. Os portos de abrigo ficam longe e engane-se quem acredita que chegou ao final da caminhada. Eu continuo a seguir, sem direcção nem destino, gosto da liberdade, gosto da verdade. O corpo não tremera, ou então tremera que nem varinhas verdes numa noite de vendaval. Procurei-te, confesso, que os meus olhos procuravam-te, de forma consciente, de forma secreta para que a multidão nem entendesse. Nada ficou, apenas o silêncio, um silêncio que se sentia, um silêncio que dispensava apresentação. Assim despedi-me daquela sala, o pano caiu, e a rua foi a minha conselheira até chegar a casa. As imagens passavam de forma tão rápida pela minha mente, e mesmo mentindo a mim próprio, disse que não ia sonhar contigo mas, a verdade, é que vives nos meus sonhos...





Comentários

  1. o amor precisa de ser secreto?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Amor não precisa de ser secreto desde que lutem os dois, ou remem os dois para a mesma direção.
      Sempre que se sente amor, devemos vivê-lo, sem tempos, sem barreiras e muito menos distâncias.
      Há amores assim, que fazem os dois avançar e são esses que contam, não achas?

      Eliminar
    2. eu pouco sei sobre o amor, estou aprendendo. acho que todos contam, o amor faz sempre avançar.

      mas o que dizes parece estar em contradição com o que escreveste no texto («eu continuo a seguir sem...»).

      não leves a mal!

      Eliminar
    3. Sabes há coisas que ao serem "apenas" lidas não se tornam entendidas. O amor não carece de grandes demonstrações, de grandes promessas, o amor quer-se simples, quando duas pessoas se entregam, quando duas pessoas dão de si.
      O amor pode ser secreto sim, na medida em que ambos vão se conhecendo, se mostrando, se conquistando.
      O amor é feito para os dois e não para os outros verem.

      Agora há coisas que são lidas e outras são somente entendidas porque as pessoas ainda não conseguem perceber bem o que amam, como amam e o que, realmente, querem.

      Eliminar
    4. E quanto ao "eu continuo a seguir sem" é porque a vida sempre continua, independente de tudo, nunca vejas no amor uma prisão porque o amor é o prolongamento da nossa liberdade partilhada com a liberdade de quem temos ao nosso lado...

      Eliminar
    5. claro que sim!

      agradeço a paciência, :)

      Eliminar
    6. Feliz Natal e muitos momentos felizes em 2014! :)

      Eliminar
    7. Também para ti, que tenhas um Natal em Grande e um 2014 com grandes reviravoltas, com mais lutas, com mais vitórias e sobretudo com vontade de amar e ser amada. :)

      Eliminar
  2. xii, lutas, reviravoltas... :)

    (quem o poderá dizer?)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. R: A perseverança nestes textos, nestas formas de sonho ou de um acreditar constante, surgem da minha forma de ver a vida, paciente, com tempo, fazendo do amor plano principal.
      Conjugo o amor desta forma, simples em que tanto o homem como a mulher devem dar todos os passos necessários quando, ambos, desejam ser felizes.

      :)

      Eliminar

Enviar um comentário