Esta vontade...

Quero pintar-te, ser abstracto, quero-te conhecer-te, em forma de arte. Quero ter-te, num beijo roubado, abraço apertado, em qualquer lado. Quero-te apenas, uma e outra vez, agora, amanhã, sempre talvez. Quero sem demora, que o outrora tanto cresceu, cresceu esta vontade que me devora. Quero, quero-te numa sinfonia, num reggae, ou numa valsa. Quero-te nas quadras debitadas de um cantor de rua, quero-te num salão de baile ou numa tarde a contemplar o pôr-do-sol. Quero-te simplesmente, sem rodeios nem intervalos, sem palavras, sem pudores. Quero esse teu sorriso, quero esta minha vontade de perder o sono, quero-te e isso é a minha maior certeza. Quero o teu rosto a meu lado, a tua mão agarrada à minha, num passeio matinal, numa noite de prazer ou numa manhã em que acordo e, os olhos, contemplam logo o meu céu. Quero-te sem maquilhagem, sem saltos, sem malas, quero-te de blusa larga, pela casa, apenas vestida por esse olhar brilhante. Quero-te assim, cheia de defeitos, cheia de sonhos, quero-te por tudo, quero-te por nada.  Quero ser o teu homem, guerreiro sem espada, trovador de histórias de amor, companheiro de aventuras sentidas. Quero-te na imensidão do universo, dos planetas que dizem girar mas que eu não sei, quero-te pelo que vejo, pelo que sinto, pelo que quero. Quero-te por mim, quero-te por nós mas quero-te, primeiramente, por ti...



Comentários

  1. Amei :)

    Amo o texto, amo o filme (Into the wild, salvo erro?) e a música*

    Perfect!

    kiss kiss*

    ResponderEliminar
  2. adorei o texto e gosto imenso dessa música*
    continuas com textos incriveis, super cativantes ;)
    beijinhos

    ResponderEliminar
  3. r: muito obrigada pelo elogio. aquele blog não é tão "público" como o outro, é mais "privado"... diria melhor: é mais íntimo.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário