São palavras de um dia cansativo...

Não escolhas ser apenas um rascunho, um velho papel rabiscado em que as aventuras são mais do que as histórias que possas contar. Não queiras ser uma peça de teatro num lugar que ninguém assiste, que ninguém pára para ver e em que, o cartaz, mal se lê pela cor debotada de uma vida se cor. Não queiras pertencer às paredes da tua casa, um tijolo que permanece impávido, parado num tempo que avança por ti. Não queiras ser apenas um fim, não queiras ser apenas um, um no meio de tantos. Não queiras ser silêncios duradouros, tempos sem amor ou amor somente vivido por ti. Não queiras ser menos que ninguém, não queiras ser o princípio do fim. Não queiras ser história inacabada, meio sorriso ou meia palavra. Não queiras perder antes de lutar e nunca, mas nunca, queiras ser o calar de um grande amor. Não queiras ter sempre razão, não queiras ficar sozinho, não escolhas ser de ninguém. Não prendas a tua liberdade, não finjas ser o que não és, não enganes quem vê em ti mais do que tantos vêem, não te enganes a ti mesmo. Não desesperes por não teres, não deixes de lutar por ser difícil, não esperes que seja a outra pessoa a dar o primeiro passo, não tenhas medo de lutar nem que seja uma vez na vida pelo que queres. Não te percas no tempo, não penses que o amanhã te dará algo se nada fizeres hoje e não esperes que algo mude sem tu mudares. Não queiras morrer sem fazer diferença, não queiras ser igual a todos os outros só porque os outros sorriem de forma diferente. Não queiras ter mais do que o que precisas e não queiras dar mais do que aquilo que te dão. Não queiras amar sem te amares a ti primeiro, não desejes o fácil, o difícil dá-te muito mais. Não aguardes tempo que faça a chama de um querer perder-se, não guardes para ti, não vivas num mundo apenas e somente teu. Não sejas mais um, não sejas nada, numa vida que tantas oportunidades te dá, não sejas cego ao ponto de não veres o que te faz feliz...



Comentários

  1. Ler este texto hoje doeu.
    Eu tento sempre fazer do meu dia o melhor que ele puder ser (ainda q por vezes pareça tão pouco). Há vidas que não dão para mais... ou então pessoas que não merecem mais. Não podemos viver sempre com a cabecinha na lua...

    ResponderEliminar
  2. Bem, que texto tão profundo e sábio! Fiquei impressionado com a determinação com que o escreveste! De facto estás certíssimo em tudo o que disseste, seria bom sempre que estamos insatisfeitos, lembrássemos o que aqui se lê.

    R: Sim, é verdade!

    *faço-te uma vénia e sorrio*

    Muito prazer e parabéns!! :P

    Abraço grande :)

    ResponderEliminar
  3. Podem ser palavras de um dia cansativo.
    Mas disseste TUDO! E tens toda a razão.

    Marca a diferença.
    E amanhã quando estiveres recuperado do cansaço faz aquilo que te faz feliz :)

    Beijinho, André

    ResponderEliminar

Enviar um comentário