São palavras, são prosas...


São horas e horas, vontades que ficam, sonhos que se vêem vividos. São momentos marcantes, promessas cumpridas, abraços apertados, beijos dados. São mudanças de tudo, mudanças de caminhos seguidos, de pessoas contempladas, de vidas marcadas. É o reinventar da memória, o reabastecer do coração, o seguir olhando em frente, o esquecer recordando para sempre. Agora, aqui, habita outra forma de ver a vida, uma forma de encarar os projectos que humildemente projectamos,  os projectos que se vou construído segundo as vontades do meu querer. Longe ficam dias perdidos na neblina do questionar, longe ficam as aventuras que são causadoras de efémeros momentos de felicidade. As folhas rasgaram-se, a vida mudou, o querer alterou-se e tudo parece desvendado sobre o meu olhar. É o querer aqui ficar, o querer daqui sair, são sentimentos verdadeiros, verdades vividas, são a maturidade chegando ao meu lar. Tudo alterou-se, a importância alterou-se, o sorriso alterou-se, o viver alterou-se e as crenças são agora minhas, somente minhas em segredos meus. Vivi aprendendo o que é errar, aprendendo a crescer com o erro, aprendendo que por mais que se tente não falhar, falha quem vive e eu vivo a todas as horas. Soube bem esta mudança que chegou, este vestir de uma roupa nova, o rasgar da pele velha, o brotar de uma felicidade que tanto foi cuidada. A felicidade será sempre resultado das acções que realizamos, das escolhas que tomamos, dos sonhos pelos quais lutamos e de uma história que é nossa porque somos nós que a reinventamos...


Em cada gesto meu há um pouco de mim, em cada vontade um pouco do meu ser. Descobri com o tempo que a verdade somos nós que formamos, que os sorrisos nascem em nós independentemente de outras pessoas. Deveremos amar como se dependêssemos disso, deveremos lutar pelos nossos sonhos como se de ar se tratasse, ar para os nossos pulmões, ar que nos enche de vida...



Comentários

  1. O dom da palavra é algo que tens impregnado em ti, e mesmo que muitas mudanças vitais sejam feitas, isso permanecerá sempre em ti. É bom saber que as metamorfoses que te vão surgindo, sejam sempre encaradas como uma lição, como ensinamentos e olhadas com ternura. Espero que a tua alma esteja sempre assim tão cheia e que o teu coração brote eternamente amor . A história que vais inventando, reinvantando e fazendo tenha sempre uma pitada de harmonia e muito de felicidade.
    Um beijinho * :D

    ResponderEliminar
  2. nada que agradecer André o mérito e teu , sabes o titulo do teu post parece muito um poema muito conhecido muito lindo querido André e sempre bom entrar neste teu cantinho obrigada

    ResponderEliminar
  3. obrigada! também gostei imenso do que aqui escreveste* beijinho

    ResponderEliminar
  4. A felicidade está em nós, somos nós que a fazemos. São palavras lindas as que aqui deixas sempre :)

    ResponderEliminar
  5. Soube-me muito bem ler as tuas palavras! Obrigada por apreciares a minha escrita!
    O texto está lindo. De facto se não formos nós a fazer-nos felizes primeiro, nunca seremos realmente felizes. Adorei! Um beijinho*

    ResponderEliminar
  6. Gostei muito do seu espaço, estou seguindo. Se puder retribuir!

    lysfernanda.blogspot.com

    ResponderEliminar
  7. Quero que saibas que passo sempre cá quando há um novo texto, mesmo que não deixe um comentário. E Parabéns por continuares com uma escrita deslumbrante. Parabéns. Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. As lições de vida fazem de nós o que somos hoje. Os erros são para ser dados, mas evitá-los uma segunda vez, aprendendo sempre com cada situação que somos confrontados.
    E a felicidade essa vai-se adquirindo, com vitórias e derrotas, tudo faz parte :) Como às vezes dizem depois da tempestade vem a bonança :p

    ResponderEliminar

Enviar um comentário