O momento...

Palavras esvoaçam pelo ar, palavras de um sentir imune ao tempo, imune à distância de dois corpos que se vêm juntos pelo coração, unidos pela simplicidade de um forte sentir. Fugir é a palavra riscada no meio de tantas outras, aquele fugir que não toca mas que se sente, que não parte mas que impede aproximar. Ama-se, assim, os dias, ama-se as recordações, aquelas que perduram numa vida em que se procura, em que se encontra. As histórias criam rumos, criam caminhos em que avança, esquecendo-se de si, lembrando-se de quem nos faz bem, de quem nos completa. Acredito no amor, acredito sim, acredito na minha verdade e não nas suposições de quem nada sabe, de quem desconhece pensando conhecer. Os dias passam, gente!!!, os dias passam com tanta força, agarrem, agarrem mesmo, porque há, há sempre um momento em que vemos partir quem nos faz falta, em que partimos desistindo de um lutar que parece ter sido em vão. Não desistam é de vocês, de vocês nunca desistam por mais que sejam as quedas, por maiores que sejam os erros. Se não acreditarmos em nós, quem acredita? Acreditem nos sonhos, nas lutas, no amor que têm dentro do peito. Acreditem mais em vocês do que nas palavras quem veem de fora. Eu penso assim, eu sou assim, amo à minha forma, acredito à minha maneira, se amo, amo todos os dias, se quero, quero uma vida inteira. Não me falem em partir se quero ficar, não me falem em esquecer se quero lembrar, não me falem em desistir se eu, ainda, acredito no lutar... 




Amo sem que me fosse ensinado a amar,
Sonho, sem que me fosse ensinado a sonhar,
Quero, sem que me fosse ensinado a querer,
 Hoje, hoje vivo, porque desde de pequeno me ensinaram o significado de viver...

            

O amor é importante fragmento de uma vida que chamo minha, um amor que a mim me constitui, que de ti me faz lembrar. Não amo de outra forma, não sinto de outra maneira, aqui sou eu, eu e o meu coração, sem palavras, sem voz, apenas na melodia calada que tanto fala, naquela melodia que entende quem sente, que guarda quem ama da mesma forma. Basta somente um acender, porque o fogo, o fogo permanece intacto na espera de um renascer, na espera de tocar...

Comentários

  1. ADORO, ADORO, ADORO MESMO! SEMPRE EM GRANDE!

    ResponderEliminar
  2. As vezes convenço-me que a distância vence tudo...
    Gostei muito das tuas palavras!!!
    Beijinho e continuação de boas escritas*

    ResponderEliminar
  3. É, tens razão, André.
    E as palavras... oh, são para o vento. Ou melhor, seriam para o meu amor-perfeito, se ele as quisesse. Mas já não as quererá. Lanço-as ao destino, então <3

    ResponderEliminar
  4. Gostei do post mas especialmente desta musica que escolhes-te tem um ambiente uma insolvência e uma melancolia muito profunda e contagiante!

    não porque tb identifico a musica a moment like this no post, adoro a musica tambem.

    Adoro a referencia que fazes ao, se amamos devemos amar uma vida inteira, todos deviamos pensar assim,adorei ;)

    Forte Abraço, tem um bom =)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário