The last night...

(Hoje deixo um pouco de força, um pouco de vontade de arriscar, de viver, de agarrar e amar com a máxima intensidade que têm. O que será de nós sem amor? O que será de nós sem acreditar? Amem, amem de verdade, lutem por o que querem, sejam felizes, façam alguém feliz. Haverá sempre o dia da partida, porque não fazer da nossa história uma eterna chegada? Hoje vivam, hoje provem, hoje alcancem. Têm uma história pela frente, escrevam-na feliz, escrevem-na à medida do vosso sonhar, do vosso querer...)
Será a última noite, o ultimo momento de um querer diferente, de uma história tão igual. Será partir ou apenas ficar, será o agarrar ou o largar de forma tão definitiva, de mágoa na voz e aperto no coração. Desenha-se, assim, uma vida, um caminho que pára ou um longo caminhar que se fará de mãos dadas, unidos, juntos. Tudo tão diferente, tudo tão igual, engraçado tudo depender de um momento, tudo depender de uma vontade que existe, mas que teima em resignar-se a uma insignificância que consome dois sonhadores, que afasta dois amantes. Amar, um amar que existe, menosprezado na sua forma, esquecido de si, esquecido deles. O tocar dos lábios parece ficar perdido em todas aquelas vielas, o segurar das mãos, o construir parece esquecido, revivido em mais um erro em que se perde, em que jamais se esquece. Tudo tão real, tudo tão irreal. Amanhã fará história na história que tanto adiamento teve, que tantas reticências encontrou. Virar de página, esquecer de vez, tanta dúvida e tão pouca resposta. Não é ao fugir que se esquece, não é ao negar que desaparece, não é ao ignorar que o amor morre no peito de quem o sente, nas mãos de quem o vê crescer. Não se vive uma história de amor todos os dias, não se vive uma realidade a todas as horas, uns têm e não veem, outros veem e acabam por perder, será falta de força? Cobardia? Ou apenas um receito de falhar? De receios se perde, de medo se estagna, de momentos se vive, de gestos se sente... Tudo num segundo, tudo para uma vida...




Façam dos recantos do vosso sentir banda sonora, façam da vossa voz o narrar da vossa história, façam o vosso coração feliz, façam a vossa vontade realizada. Dos sonhos façam vida, da vossa vida façam marca para todo o sempre...


Amanhã passarei no cantinho de quem me acompanha, de quem dá vida e razão de ser a este meu espaço. Desculpem mas a falta de tempo é imensa. Beijos e Abraços. Sejam FELIZES

Comentários

  1. Adorei!
    "Não é ao fugir que se esquece, não é ao negar que desaparece, não é ao ignorar que o amor morre no peito de quem o sente, nas mãos de quem o vê crescer." E tantas vezes que sou culpada de agir assim...
    Adoro a música, é uma das minhas favoritas! <3

    ResponderEliminar
  2. Primeiro que tudo a música é linda :$
    Em segundo lugar mais uma vez é um texto perfeito e que descreve da melhor forma o que tantas vezes sentimos. Por vezes não damos o valor necessário ou outras damos demasiado a pessoas que não merecem. Devemos esquecer histórias que devem ser esquecidas e lutar por pessoas que merecem. Acima de tudo devemos amar sem medos!

    Um beijinho e o resto de uma excelente semana *

    ResponderEliminar
  3. "Tudo tão diferente, tudo tão igual, engraçado tudo depender de um momento," As vezes não é assim tão engraçado, e eu neste momento estou a passar por isso, ou pelo menos agora ainda não o é, mas espero, sinceramente, um dia poder rir-me do que hoje estou a sentir e tornar isto engraçado. :)

    Mas o texto, está brilhante, é sem duvida uma força para todos nós, a força de um acreditar, de um querer, nas tuas palavras tudo parace tão mais facil e isso é tão bom.

    Beijinho e bom fim-de-semana :D

    ResponderEliminar

Enviar um comentário