As histórias da gente...

Percorrera aquele caminho antes, era jovem aventureiro, presente e real, vivia o sonho de ser feliz e lutava com a força que lhe vinha do coração. Chamavam-lho livre e era assim que era, corria mundos reais, vivia histórias verdadeiras, amarrava-se ao mais certo e voava sempre que algo encontrava o fim, sempre que de amor não eram feitas as palavras. Repleto de tudo, vivia de pouco, sorria com a simplicidade de um olhar, chorava com a história de quem se esqueceu de si. Sempre igual a ele, sempre diferente de todos os outros, de sombra se tornou luz da sua própria história, de espectro fez um castelo de projectos em que se refugiou, em que guardou o coração para, posteriormente, entregar a quem lhe fez feliz, a quem ele nunca enganou. Amante, amigo, guerreiro, marinheiro, percorreu tantos mares, atravessou tantos terrenos pântanos que lhe prendiam os passos, que nunca lhes apagaram os sonhos. Seguidor de um amor intenso, vivo segundo as melodias alegres que ia colecionando no decorrer da sua pequena grande vida, daquela mesma em que um dia escreveu com sangue as páginas de um amor fogaz, capaz de romper barreiras, semelhante aos livros que outrora tivera lido. Assim é a história de quem acreditou em si, de quem não engana, prova, de quem não apenas sente mas vive esse mesmo sentimento. Por vezes tudo é tão simples, tudo é tão claro e nós, humanos, temos a tendência de enturvar, de questionar o que não é questionável, de recear o que é mais verdadeiro, de afastar o que nos faz mais falta. Vivemos na busca de um algo desconhecido, vivemos seguindo sem olhar menosprezando o que temos, esquecendo o que sentimos e sentem por nós. Avançamos em frente, seguimos passo a passo, mas não construímos futuro, porque não vivemos o presente, apenas passamos por ele sem olhar, sem sentir, sem tocar...






Faz da vida o livro da tua história, rasga páginas, vira a folha, escreve contos, confessa sonhos,  descreve amores. Acrescenta linhas, deixa em cada palavra a tua marca, deixa em cada episódio o teu sentimento, não voltes atrás, as histórias lêem-se em frente, o futuro constrói-se espelhado no presente que vives. Acredita em ti, acredita no poder da tua própria vontade...

Comentários

  1. Obrigada :)
    Simplesmente perfeito!

    ResponderEliminar
  2. custa saber que ele se apercebe de tudo o que está a acontecer, e a incapacidade é tremenda. Obrigada!*

    ResponderEliminar
  3. Oh muito obrigada, mas tenho que dizer o mesmo. Mais um texto lindo! Um beijinho grande :)

    ResponderEliminar
  4. Obrigada pelas tuas palavras carinhosas. Um beijo*

    ResponderEliminar
  5. Muito obrigada pelo comentário. Desculpa a demora para responder mas precisei afastar-me um pouco disso... Mas agora que voltei irei por-me em dia com o teu blog e desde já, AMEI O POST *-*

    ResponderEliminar
  6. tens toda a razão e elas nem se importam com isso.
    adoro o teu texto.
    abraço

    ResponderEliminar
  7. Muito obrigada! Tem lógica, realmente.
    Gostei do texto <3

    ResponderEliminar

Enviar um comentário