Prosas, simples prosas...

Amor vivo, presente nas mãos rasgadas de quem segura um sentimento, de quem se entrega as histórias mais reais e aos amores mais presentes. Fonte de vida, palavra ferida naqueles momentos em que a paixão é bem mais forte do que o partir, o esquecer da palavra, o destruir da pessoa. Somos dois, um coração, um só viver, um viver presente, ausente, ardente, simples, vitorioso e perdedor, amor, amor que em ti sinto, que em nós vivi, vive na ferida sarada e no coração aberto, livre de sentires, forte de intensidade. Foram dias, foram horas de um amor, diferente, um amor construído sobre as areias movediças, sobre as prosas caídas, as músicas perdidas, um amor intenso, forte ao vento, resistente ao que um dia caiu por terra. Vivo nas vidas construídas, numa história nossa, vivida, sentida por quem um dia desistiu de si, acreditou noutros. Agora não, agora é um sentir diferente, um amor que parece ancorado a quem um dia foi bem mais do que simples sombra, alguém que construiu, redescobriu um amor, um viver, um agarrar com duas mãos, com força, com vontade, com sonhos. Palavra deitada ao vento, rosa sangue ao peito, simples vitória, abandonar de um engano, aprendizagem de quem um dia viveu, renasceu, aprendeu, seguiu um caminho, traçou um destino, lembrou-se do coração que tinha. Na intensidade dos momentos surgem os gestos cúmplices de um sentimento que trespassa a barreira do visível, aquilo que está perante olhos desprovidos de um amor, destreinados de um sentir que nem a todos chega. Vive nos momentos únicos, nas palavras pequenas, nas horas mais importantes, no querer que se torna bem mais forte do que o desistir que um dia possa aparecer. Na vida somos o que semeamos, somos perder, ganhar, viver e esquecer, somos coração ferido, aberto, reluzente ou negro. Acreditamos em sonhos, construímos histórias, somos donos da nossa verdade, somos os primeiros que contribuímos para formar uma felicidade, para vivermos um presente que se repercute no futuro...



Comentários

  1. Gostei bastante *.* como todos os outros são a meu ver - - MUITO BOM - -

    Obg e Beijos
    Bom fim de semana também para ti

    ResponderEliminar
  2. Não podia concordar e gostar mais destas palavras... E sim, realmente somos aquilo que semeamos e devemos acreditar que há-de aparecer tudo aquilo por que lutamos e nunca desistir de lutar.

    Beijinho *

    ResponderEliminar
  3. os teus elogios sempre bons :) obrigada! adorei o texto.*

    ResponderEliminar
  4. És sempre muito amável! Obrigada por cada palavra <3

    ResponderEliminar
  5. 'Acreditamos em sonhos, construímos histórias, somos donos da nossa verdade,...' - muito bom mesmo padrinho! abraço ;D

    ResponderEliminar
  6. Bem, mais um texto transcendente que dá vontade de ler, reler e voltar a ler...é absolutamente delicioso ler cada texto teu e por incrível que pareça deixas.me sempre a pensar sobre o que escreves.
    Um dia acho que nos devias contemplar com um livro da tu autoria, acho que construirias uma história de amor memorável!!

    Pensa nisso, beijinho, e bom fim de semana :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário