O viver de Bernardo...

Vivo na recordação do que de ti resta em mim, simples melodia de um amor vivido, de um sentimento perdido nas horas e na distância que em nós surgiu, num sentimento que morreu nas ruas e vielas desta nossa terra, deste cantinho em que o destino nos cruzou. Foi preto e branco, agora é cores, cores que preenchem esta minha vida, este meu caminhar que, finalmente, encontrou razão de ser, encontrou um sonho aqui vivido, aqui construído. No passado ficaste tu, ficou este amor que ainda consigo sentir as suas réstias, aquelas sombras que ganham vida sempre que vejo um pouco mais de ti, sempre que sinto a tua presença nesta minha história que não te consegue colocar um ponto final, que não consegue te desancorar do meu peito. Ainda sinto o cheio da tua pele, ainda vejo o reflexo do teu sorriso sempre que passo pelos lugares que me fazem lembrar de ti, sempre que caminho pelas ruas em que um dia caminhamos juntos. Acreditei no amor e, francamente, depois de ti já nem o consigo encontrar mais, já nem sei o que, na verdade, posso chamar de amor, posso dizer que é o meu amor. No perder das horas ainda conto os minutos para te abraçar, ainda conto com um momento em que nos voltamos a ver, em que nos voltamos a sentir por entre os silêncios perdidos que tanto dizem, aqueles olhares, simples olhares, que tudo dizem mesmo sem nada dizerem. Sinto a saudade de um passado e isso é tão estranho em mim, sinto a falta de uma vida que deixei passar ao lado, de uma história que coloquei um ponto final para, neste presente, viver nas reticências que acabaram por ficar. Bernardo, assim me chamam, mas eu já nem sei quem intitulam, sei que segui em frente, sei que pintei a minha vida de todas as cores, e é estranho, estranho não me reconhecer mais, nem conseguir reconhecer os sentimentos que antes faziam parte integrante do meu peito, esta simples forma de vida em que ia acreditando. Saudades, saudades é tudo o que fica deste sentimento que não me consigo desapegar, desta recordação em que me fui enlaçar. Na vida o passado faz parte da nossa história, o presente é o momento em que vivemos e o futuro será o reflexo daquilo que vamos semeando. O amor também é assim, vivido no passado, sentido no presente e uma incógnita no futuro, por isso, agarra-se o que verdadeiramente se ama, para que este presente, este presente vivido não passe a passado, mas sim, se veja repercutido num futuro...



Comentários

  1. Primeiro começo por dizer que amei a mudança no blogue!! Está lindo! E condiz mesmo com o teu estilo de escrita :)
    E quanto ao teu texto,mas uma vez está lindíssimo.
    Adoro ver tanto sentimento depositado em palavras. E adoro como tornas palavras em algo real.
    Lindo mesmo :)

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  2. Primeiramente, muito obrigado você seguidor (a) por estar presente no meu blog.
    Por isso venho comunicar-lhe as seguintes questões:
    × Novo design;
    × Começo de novas postagens;
    × Ah, e uma coisa importante... Uma enquete dói lançada com os tipos de textos que vocês querem ler no meu blog.

    Por isso peço-lhe que por favor vote nela... porque o voto que vocês derem vai definir o futuro do meu blog.
    Agradeço a presença de todos desde já!
    OBRIGADA ♥
    http://myperfectworldforme.blogspot.com/

    Ass: Eduarda C.

    ResponderEliminar
  3. «O amor também é assim, vivido no passado, sentido no presente e uma incógnita no futuro» tens frases que significam tanto, sabes ? frases que só por si tornam o texto que já é tão lindo ainda melhor* gosto cada vez mais de ler estes teus pedacinhos de amor , que se sente que vêm de ti. do teu interior. do teu coração ! e oh, como gostava de me expressar tão bem como tu (:

    Sabes? só te tenho a agradecer cada palavra tua deixada no meu cantinho, porque cada uma , ajuda a que a minha força aumente, de dia para dia. e tu ajudas nesta luta. aqueces-me o coração que é uma coisa tão difícil nestes últimos tempos. e , oh, faço das minhas palavras as tuas "nunca saio daqui desiludida" *-* beijinho

    ResponderEliminar
  4. Também a vi várias vezes. Adorei mesmo e infelizmente, são muitos os casos como a do vídeo.

    Beijinhos e continuação de bela inspiração. Adoro, sempre!

    ResponderEliminar
  5. O tempo traz sempre de novo as palavras, e isso é mesmo certo. E encontrei-me querido Pedacinhos. Obrigada pelas sempre tão belas palavras e pela tua enorme força. Por tudo. Sempre aqui também, beijinhos

    ResponderEliminar

Enviar um comentário