Entre vírgulas e reticências...

Sinto o sabor das palavras, simples momentos de uma cumplicidade presente, tão vivida, tão sentida por entre os silêncios que tudo dizem, por entre simples e finos gestos que parecem surgir vindos em sonhos sonhados, vividos. No presente vive quem um dia desatou amarras de um passado, de uma forma de vida que prendia o coração, que não deixava olhar em frente. Hoje pássaros livres, livres no sentimento e vivos numa história que se desenha com as cores que se quer, com a força de um guerreiro, com o querer de um amante. Simples são os momentos, as aventuras vividas e os dias passados ao por do sol, ao cair da noite. Ficam recordações, saudades de momentos e aprendizagens que os erros nos deram, que os atalhos nos fizeram ver, crescer. Somos carne, coração que sente, paixão ardente e um viver diferente de todos os demais, somos o que se chama de actores vivos, aqueles que tomam decisões, que partem para nunca mais voltarem, que vivem de sonhos, que são únicos e não simples réplicas de quem já nem se lembra de sentir. Falo de amor, vivo ele e não me peçam para amar quem não faz parte do meu coração, quem não entra nos sonhos sonhados e num projecto de vida que posso chamar de meu. Não consigo me enganar, não consigo enganar, vivo o sentimento e sempre que ele não existe o melhor é partir, esquecer-me de ti, esquecer-me de um nós. Sempre defendi o que em nós há de melhor, aquele amor que nos faz viver e passar os dias com um sorriso no rosto, a voz que te faz vibrar, o abraço que te aquece o coração, sempre vivi a verdade daquilo que construo, os dias de sol de amores presentes, as chuvas frias de histórias rasgadas, sempre fui eu e isso, isso, não consigo mudar. As histórias mais reais são aquelas que se encontram formadas dentro de ti, os maiores sonhos são aqueles que tens o dom de sonhar e as mais reais verdades que podes conhecer não são aquelas que te contam, mas sim, as que vês com o teu próprio olhar...



Comentários

  1. Obrigada!

    Este teu post também está lindo, demonstra bastante sentimento :)
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  2. Olha, como sempre, gostei imenso das tuas palavras, deste teu lindo texto... Mas houve algo que me saltou à vista: a parte em que dizes que quando não tens sentimento o melhor é partir... Faz-me pensar que toda a gente deveria ser assim, sincera com toda a gente, mas principalmente consigo mesma... Infelizmente nem toda a gente é assim :/

    Beijinhoo e continuação de um bom fim de semana *

    ResponderEliminar
  3. oh, como tens o poder de me fazer sonhar, sem sequer sair deste pequeno computador * agradeço mais uma vez as tuas palavras, que me fazem melhor , cada vez melhor , e oh, como estou mal, como me vim a baixo :|
    gostei! gosto ! e gostarei, sempre !!!

    ResponderEliminar
  4. Gostei muito, as tuas palavras cativam-me sempre e dão uma vontade enorme de ler mais e mais! E a última frase.. não diria melhor!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário