Insensato coração...

Sobre as teclas do piano saiam as melodias de um amor, de um amor bem diferente de todos o que ele tinha vivido, as mãos dedilhavam os sons de uma paixão, de uma saudade que permanecia ancorada ao coração dele. Nas vidraças da janela encontrava-se ela a admirar todo aquele encanto, toda aquele sentimento ali espelhado sobre a forma de música, de uma música que era simples sonho sonhado por ele. Os caminhos seguiram rumos distintos mas houve um dia em que se cruzaram, de uma forma inesperada, num momento em que ele já nem acreditava mais na justiça de um lutar, de um escolher os melhores caminhos ignorando tudo o que jamais o faria feliz. Sentado ali permanecia ele, tão suave nas suas expressões e tão sentimental naquele improviso, ela olhava, olhava com um olhar terno todo aquele amor que tão bem sentia, que tão bem conhecia desde o momento em que ele partilhou consigo os seus sonhos, os seus projectos e o seu enorme sentimento, aquele sentimento que nutria por ela. Eram felizes mesmo sem o saberem, ele escrevia para ela e ela ia passando no mundo dele para ler os seus pedacinhos, os seus estados de espírito e de um coração que vive de amor, daquele sentimento que o alimente e que se torna capaz de rasgar um sorriso no rosto sempre que as imagens entram no imaginário de dias mais frios, de dias em que a saudade fala bem mais alto de que os poucos instantes que faltam para se encontrarem novamente. O amor é bem mais do que um sentimento perdido, ele é vida, vida dentro de quem sente, de quem luta por ele, de quem nunca desiste de o encontrar, de o viver. O amor torna-se batalha constante, torna-se sonho vivido, utopia alcançável, o amor, esse, é muito mais do que a palavra, é muito mais do que a promessa, ele é gesto, ele é realidade, ele é reflexo daquilo que fazes para o viver...



Peço desculpa aos seguidores mais atentos e mais presentes esta falta de resposta da minha parte. Irei responder aos comentários e as palavras que tão carinhosamente me deixam o mais brevemente possível. Beijos e Abraços :)

Comentários

  1. Tão lindo :´)
    Engraçado,penso sempre "naquela" pessoa quando leio os teus textos.
    Fazem-me perceber como o amor tem um lugar especial no meu coração,e na minha vida (já para não falar na vida das outras pessoas,independentemente em que "forma" ele esteja presente).
    Amei mesmo,pura e simplesmente lindo este teu texto cheio de emoção :´)

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  2. Mais uma vez passo por aqui, fico a ler os teus posts e percebo exatamente aquilo que escreveste...

    Beijo *.*

    ResponderEliminar
  3. Adorei o texto, está encantador e muito sentido.
    É sempre enternecedor ler os teus textos :)
    Acho cativante a maneira como falas da simples complexidade que é o amor!
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  4. Muito obrigada e que este ano novo que já tão perto está de chegar, seja festejado assim, com muito fogo! Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. simplesmente mais outro texto extraordinário :)
    beijinhos

    ResponderEliminar
  6. "Eram felizes mesmo sem o saberem, ele escrevia para ela e ela ia passando no mundo dele para ler os seus pedacinhos..."

    Isso foi tão real, tocou a ponto de fazer parte dos meus sonhos. Beijo. ;*

    ResponderEliminar
  7. As tuas palavras são sempre muito emotivas. Marcantes!

    Vim desejar-te um Feliz Ano Novo, que 2012 te traga tudo aquilo que mais desejas.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  8. uaaaaaau, está lindo. como é incrível cada texto teu. como cada um me surpreende, de forma diferente. tens sempre a junção perfeita das palavras que dão aos teus textos uma categoria tão tua, tão original. adoro, juro que adoro!

    ResponderEliminar
  9. Gosto muito, sigo óbvio. :)
    Gostava muito que desses a tua opinião sobre o meu, e se gostasses, seguisses: http://voltar-ao-inicio.blogspot.com/ , ficava mesmo agradecida :D Muitos beijinhos *

    ResponderEliminar

Enviar um comentário