Amar, amor, amar-te...

Suspirou, fechou os olhos e entregou-se de novo ao amor, aquele que permanecia esquecido dentro do seu coração há algum tempo, as horas passavam e aquilo que parecia uma simples brincadeira de crianças transformou-se numa realidade que ele tanto ansiava viver. Foi nos pequenos pormenores, numa forma simples de viver e nos discreto de dois olhares que transmitiam bem mais do que as palavras ali ditas. Foi o renascer, o reinventar de tudo e o sonhar novamente, foi tudo e agora representa um capítulo bem mais feliz do que aquele que ficou na página virada de um mundo que não pára, que não esquece mas que também só prende quem se deixa prender. Soube tão bem o beijo, aquele beijo que há tanto tempo estava estagnado na vontade dela como na dele, completavam-se e por tudo isso deixaram o coração comandar o seu próprio destino, sem impedimentos, sem falsos moralismos de quem quer mas acaba sempre por reprimir esse mesmo desejo. Foi diferente, foi muito diferente porque na verdade já sabiam o que queriam para as suas próprias vidas, ele viver de amor e ela alimentar esse mesmo sentimento, com os seus sonhos sonhados, com a sua força fugaz e com o desejo de viver uma vida afortunada e não apenas um final feliz que todos falam. Os caminhos foram diferentes, uns precipícios que pareciam não ter fim, um cair constante e um levantar doloroso, um chorar, um partir, um esquecer e amar mas no fim cruzaram-se os dois destinos, entrelaçaram-se os dois corações e tudo isto apenas mostra que a vida é mesmo assim, pode tirar mas haverá um dia em que entrega o que sempre sonhamos, o que nunca esquecemos numa luta constante por realizar falsas utopias e quebrar barreiras. Hoje é esta a história, é este o episódio que me enche o coração de algo que já não sentia há algum tempo, que já não vivia desta forma, tão real e tão sonhada, tão esperada e tão sentida ao mesmo tempo. Se for sonho deixem-me sonhar, se for realidade não me deixem adormecer, quero viver cada momento deste amor, quero sentir cada fragmento dado e recebido, cada palavra pronunciada numa noite, num dia, tanto faz, deixem-me ficar aqui, deixem-me viver o que parecia perdido no meu coração e que hoje está mais vivo que qualquer chama, que qualquer maré, que qualquer simples bater de um coração que mostra que o amor vale a pena, que amar é a melhor forma de viver...


Um Sentimento...


Uma sensação...


Duas pessoas...


Uma mão cheia de sonhos...


Formar a felicidade a cada dia, a cada minuto...


O mostrar tudo, chorar, sorrir...


O partilhar...


O confiar...


Para mim o amor é mesmo assim VERDADE que me enche de VIDA...

Comentários

  1. fotografia é uma das minhas paixões desde sempre. fico contente por também gostares de fotografia :)
    beijinhos *

    ResponderEliminar
  2. Que linda canção de vida acabou de lançar no vento... maravilhoso seu post! Obrigado por dividi-lo conosco!!!

    ResponderEliminar
  3. olha digo-te já, este é provavelmente o meu texto favorito "s caminhos foram diferentes, uns precipícios que pareciam não ter fim, um cair constante e um levantar doloroso, um chorar, um partir, um esquecer e amar mas no fim cruzaram-se os dois destinos, entrelaçaram-se os dois corações e tudo isto apenas mostra que a vida é mesmo assim, pode tirar mas haverá um dia em que entrega o que sempre sonhamos, o que nunca esquecemos numa luta constante por realizar falsas utopias e quebrar barreiras." adoro adoro adoro. é verdade a vida não é tão má como muita gente o diz. apenas nos fortalece a cada dia.

    e desde já muito muito obrigada. melhor que me dizerem que escrevo bem, é dizerem-me que estou em constante melhoria. a sério muito obrigada por me dares sempre os elogios mais lindos.

    ResponderEliminar
  4. O amor sem dúvida que nos enche a vida, o amor pinta os nossos céus e afaga os nossos corações. Agradeço o teu comentário, André. Abraço.

    ResponderEliminar
  5. Adorei cada promenor do texto, parece tudo tão real. Também gostei muito desta ultima parte, a "brincadeira" que fizes-te entre as fotos e as frases. Em suma, adorei o pots, como já é háabito. Parabens pela tua maneira de escrever :)

    ResponderEliminar
  6. É tao complicado andré, é tao complicado seguir com a nossa vida quando pessoas importante simplesmente evaporam dela, sem mais nem menos, sem percebermos o porque. custa tanto, o se custa s:

    ResponderEliminar
  7. Bom dia André,

    Vi as imagens, que aqui colocaste, com muita atenção.
    Todas elas são muito significativas e giras.
    Faltaram dois pretéritos: usaste o imperfeito (amava), mas faltou o perfeito (amei) e o mais-que-perfeito (amara), que é nenos usado na nossa Língua, mas que exprime continuidade, e isso é o que tu queres.
    As molas nas figuras estão o máximo.

    Bom fim de semana.

    Beijos de luz.
    Agradeço o teu comentário. Vai aparecendo.

    ResponderEliminar
  8. André,

    Faltava comentar o teu texto, que hoje, fala de amor, coisa, aliás, de que nunca falas, falamos (enfim, vivamos).
    Não te vou acordar, nem pensar.
    Entrei pé ante pé no teu mundo, no teu texto, para não interromper esse estado de alma.
    Passageiro, real ou não, é aquilo, que sentes neste momento.
    Estás bem? Sentes-te confortável?

    Que bom, esses momentos!

    ESTAMOS NO PRESENTE, QUE PODE SER INDICATIVO DE ALGO, OU NÃO, MAS VIVAMOS O AGORA.

    VOU COLCAR UMA MOLA NO MEU CORAÇÃO E VOU PÔ-LO A SECAR, A APANHAR SOL.

    Bom fim de semana.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  9. Vive! Vive de forma "arrebatadora" essa história cheia de luz e que te traz, tanta alegria ao teu coração!!!
    É em dias como estes que se tem que "agarrar" força e energia, para viver todos os dias normais e menos "bons".

    ResponderEliminar

Enviar um comentário