Não te esqueço...

Vivemos o sonho de um amor real, de algo que vai sempre existir nem que seja no coração de quem um dia decidiu ser feliz. O tempo passa rápido e as oportunidades vão se perdendo entre as brisas frescas de uma manhã diferente ou até pelo medo de arriscar em algo que antes nunca deu resultado. Não se trata de partir mas apenas de ficar, assim, à deriva num oceano cheio de tubarões que mostram que a vida pode ser injusta para quem baixa os braços em vez de lutar por o amor da sua vida. O amor escorre pelas mãos em gestos profundos de um desgosto e de um arrependimento que consome a alma e o bater do coração que apenas queria amar, que apenas sente tudo aquilo, capaz de mover mundos, mas que não rompe com o receio de um novo desgosto, de um novo recomeço. As palavras calam-se e apenas as imagens permanecem no imaginário e no sentimento que ninguém sabe, apenas nós e somente nós, despidos das mascaras que usamos e entregues a realidade sozinha de quem ama em silêncio, de quem luta calado. Nunca se saberá o dia de amanhã porque acredito que temos de dar sempre o primeiro passo sozinhos para mais tarde darmos o segundo acompanhados, repletos de um sonho vivido e não apenas de mais uma barreira que pensamos ser intransponível, perdida no tempo de quem não consegue realizar os seus projectos e viver os seus amores mais intensos. Como o poeta dizia “Tudo vale a pena quando a alma não é pequena” e deste ensinamento vou vivendo com aquilo que tenho de melhor em mim, a capacidade de sonhar, o dom de amar-te por entre a distância e os tempos conturbados de uma desigualdade que a mim não vale de nada. Não há grandes histórias de amor vividas por apenas uma pessoa, não há grandes paixões sem grandes lutas e não há grandes cumplicidades que se baseiam na construção de algo forçado mas sim de um real tão sentido, tão vivido que não sai da cabeça porque permanece no coração...

Que sinais te posso dar mais?

Comentários

  1. que palras tao sabias naquele comentario andré, obrigada, obrigada mesmo. adoro cada texto teu, escreves com uma emoção, adoro *.*

    ResponderEliminar
  2. Nunca deixes de escrever, nunca deixes de sentir... utiliza cada palavra para deixares em sintonia cada frase, e assim chegares à perfeição de cada parágrafo. Não te esqueças que tudo vale a pena quando a alma não é pequena, e que se não seguires o que sentes, morres, nem que seja por dentro. Um beijinho

    ResponderEliminar
  3. Magnífico teu texto! «Não há grandes histórias de amor vividas por apenas uma pessoa, não há grandes paixões sem grandes lutas e não há grandes cumplicidades que se baseiam na construção de algo forçado mas sim de um real tão sentido» Verdadeiramente sentido e real. Um abraço, amigo.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário